Uncategorized

Política é profissão

Carlos Alberto Pessôa para a Revista Ideias

O Brasil legal não raro é um país ligeiramente cômico, involuntariamente cômico – o caso das pensões aos ex governadores, por exemplo. Que o Ministério Público ataca e apoda de inconstitucional. Por partes, Jack.

Primo, esta é uma questão que não deveria ter nada a ver com o livrinho, como à Constituição se referia o presidente Dutra. A Constituição não é o local pra tratar dessas banalidades. Que ficariam bem numa lei ordinária. Mas a Constituição de 88 repetiu as posteriores à primeira: trata de tudo! Das liberdades à unha encravada.

Secondo, somos uma federação, não? Logo, a questão deveria ficar restrita às províncias, vulgo estados, suas leis ordinárias, não constitucionais, pois repito: aposentadorias e pensões não são dignas das Cartas.

NB: sou favorável às pensões; políticos são profissionais. E se aposentam, não? Queremos que imitem São Francisco de Assis? Que o potencial São Francisco atire a primeira pedra.

Leia mais textos de Carlos Alberto Pessôa em seu BLOG.

8 Comentários

  1. pois pois, politicos podem sim se aposentar – pelas mesmas regras do restante do Brasil. Só não vale trabalhar 9 meses e se aposentar com uma grana preta integral pelo resto da vida.

  2. VLemainski-Cascavel Reply

    Até tolero que ex-governadores tenham direito a aposentadoria em função do que representaram e, também da exposição que passaram a ter. Entretanto, questiono os valores. Acho demasiados, uma afronta, um demérito àqueles que trabalham por mais de 30 anos e se aposentam com um salário de subsistência. Acho, também, um absurdo que um vice, que nem foi eleito e assume assumiu algumas vezes o governo, receba o mesmo valor de aposentadoria de um governador. Deveria ser proporcional ao tempo exercido. Afinal, ninguém é obrigado a concorrer e se concorre não deve ser para auferir aposentadoria, mas para representar honrosamente o estado e fazer parte da história…

  3. Ô PESSÔA……

    TÁ TUDO MUITO BEM…..TÁ TUDO MUITO BOM….. MAS APOSENTAR COM DINHEIRO DE QUAIS PESSOAS????

    APOSENTEM COM O DINHEIRO EM QUE JÁ METERAM A MÃO!

    ORA BOLAS!!!!!!!

  4. O Brasil seria um país melhor se a política não fosse encarada como profissão. Mas, se é realmente o caso, acho justo então que os políticos recebam pensão/aposentadoria. É lógico que, como somos todos iguais (segundo a Constituição/Lei Magna), somente aqueles que contribuiram com 35 anos de serviço e tiver mais de 65 anos terá direito à aposentadoria, cujo teto é RS 2500,00. O resto é anticonstitucional, Simples assim! Por que gastar tempo discutindo coisas que vão contra a Constituição?

  5. CAÇADOR DE PETISTAS Reply

    Só aqui no BNrasil e exemplos não faltam. Requião a 100 anos vem maando nas tetas públicas. O Ditador Fascista, ficou oito anos, deixou sua familha bem de vida e ainda elegeu a quadrilheira Dilma, esta que também há muito vem mamandonas gordas tetas públicas.

    O BRASIL É UM PAIS DE POLÍTICOS CORRUPTOS QUE QUEREM SE PERPETUAR NO PODER.

    ISTO É DEMOCRACIA?

  6. TôAquideOlho Reply

    Olha, nada contra a aposentadoria. Agora tem uma aposentadoria com salário integral com apenas 4 anos como Governador, não dá.
    Que conte os 4 anos como Governador para se juntar tal período com o restante que o político tenha contribuído para a Previdência. Isso é justo e a mesma regra que é usada para a iniciativa privada e também para os funcionários públicos.
    TôAquideOlho

  7. Acho que cidadãs e cidadãos em cargo público tem direito a um excelente salário e uma excelente aposentadoria, de acordo com a responsabilidade com o cargo que ocupam. Assim como uma empresa. Todos temos, seja no serviço público ou privado.
    O problema está na forma como exercem o cargo e tantas outras regalias, incluindo o excesso de poder e a falta de um currículo que comprove a capacitação em administração pública.

  8. A melio ral aas Reply

    Éprofisão quando o filho é ruim de cabeça ,tem notas fracas na escola,rouba balas no portugues do bar,pratica pequenos delitos,o pai já pensa ,prá serviço não vai dar,poderia se politico,ai o rapas cresce faz direito em faculdade particular,passa na marra,e naõ tem competencia para advogar,não consegue comprar o exame da oab( do Ophir),tenta uma vaga para vereador,conhece um lavador de dinheiro que lhe oferece propina para se eleger,mas em troca tem que rezar sua cartilha,se elege vereador,deputado,senador,é nessa hora que o diabo vem cobrar a divida,ai é só corrupção,traições,rabo preso,muita gente para subornar,ai nasceu mais um politico.Seria uma profisão digna,mas todos entram nesse canto da sereia,e se tornam despresiveis,grotescos,maus

Comente