Uncategorized

Deputados solicitam respostas sobre caso Vizivali

A deputada estadual Luciana Rafagnin, líder da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Assembleia, e o deputado Péricles de Mello (PT), voltaram a solicitar nesta terça-feira respostas do governo do Estado sobre o caso dos diplomas da Vizivali – Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu. Os parlamentares encaminharam um requerimento ao secretário da Educação e vice-governador, Flávio Arns, pedindo informações sobre o anúncio das medidas que solucionem o impasse.

Os professores do Paraná, egressos do Programa de Capacitação para Docência dos Anos Iniciais do ensino fundamental e da educação infantil, ofertado pela Vizivali, há anos aguardam uma solução legal e definitiva para a não-emissão dos diplomas de conclusão de curso.

11 Comentários

  1. ESTAMOS DE OLHO Reply

    Muito fácil de resolver! Mande esse pessoal que sempre defendeu com unhas e dentes e principalmente nas épocas de campanha, pedir a solução pro Reiqueijão e Pessutão. Prá refrescar a memória foram estes dois fanfarrões que enganaram esses coitados durante 8 anos.

  2. PALAVRAS DO EMINENTE PROFESSOR WAGNER HORTA: “NÃO ESTUDE EM ESCOLA RUIM, A VÍTIMA VAI SER VOCÊ!

  3. Mas essa mulher não teve os anos todos do aliado requião no governo para resolver esse caso? o “amigo” não ajudou?
    deixa com o flavião. tá na mão. já já

  4. Vigilante do Portão Reply

    São os MESMOS que passaram 8 anos SEM FAZER NADA.

    O Requião disse que estava tudo certo….

    MENTIRA!

    Agora,

    Querem fazer proselitismo.

    Pilantragem e da boa.

  5. O Secretário de Educação e Vice-Governador, Flávio Arns, durante a campanha prometeu solucionar o problema destes professores, enganando-os.
    Agora está enrolando e não resolve.
    Cade os lideres destes professores?
    Por que a Eunice não acampa em frente ao Palácio?
    Por que não grita?
    Quanta mentira!

  6. Esse é exemplo crasso de que as autoridades públicas não funcionam, funcionam mal ou até funcionam improbamente. Como podem cidadãos ficarem anos e anos sem resposta para o destino de suas vidas diante de uma situação criada pelo próprio poder público.

    Eis a questão. Ninguém resolve. Não sabem como resolver. Não podem resolver talvez porque a situação está eivada de ilegalidade. Então, porque não chamam á responsabilidade as autoridades públicas ? Porque as vítimas tem que restar como responsáveis pelos fatos ? Porque as vítimas tem que ser esgotadas até o sua última gota de sangue ?

  7. Maria Eduarda Reply

    Eu daria uma resposta rápida e precisa a todos os que tiveram seus diplomas não reconhecidos!

    VOLTEM PARA O BANCO DA FACULDADE, PORQUE NÃO SE PREOCUPAM EM ESTUDAR COMO TODO PROFESSOR FEZ PARA TER DIREITO A UM DIPLOMA DE VERDADE. VOCÊ FIZERAM UM CURSO A DISTÂNCIA, MUITAS VEZES SEQUER TINHAM PRESENÇA NA SALA. PAGARAM PARA QUE OUTRAS PESSOAS FIZESSEM SEUS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO E SE SENTEM NO DIREITO DE DAR AULA? EU FIZ QUATRO ANOS DE FACULDADE, MAIS UM ANO DE PÓS, FIZ MESTRADO, ESTUDEI MAIS DE OITO ANOS PARA TER DIREITO A DAR AULA E VOCÊS QUE FIZERAM UM CURSO DE DOIS ANOS (se não estou enganada), MAL E PORCAMENTE SABEM O QUE É SER PROFESSOR, QUEREM QUE O DIPLOMA SEJA RECONHECIDO?

    VÃO ESTUDAR E MERECER O DIPLOMA.

  8. Rogério Dariva Reply

    Maria Eduarda, pelo que você escreveu logo acima, fico me questionando de que como uma pessoa que possui um mestrado e se diz tão culta, possa ter um vocabulário tão limitado e uma opinião tão universal sobre determinado assunto. Trabalho na área da educação e já faz muito tempo e sei que existem professores com duas ou três faculdades presenciais e estão muito abaixo do mímino esperado de um professor. Pela minha baixa escolaridade (visto que só possuo o Normal Superior, ainda não reconhecido) e agora estou cursando Geografia pela UFPR, sei que não posso discutir com você, mas te oriento a pesquisar sobre diversos casos de alunos que se formaram em faculdades presenciais sem muito esforço, visto que, na maioria das faculdades particulares os vestibulares não são muito concorridos e a forma de avaliar são no mínimo duvidosas. Agora se um profissional se formou em uma faculdade presencial ou a distância e teve a competência de passar em um concurso público, você teria que no mínimo respeitar a forma escolhida pelo aluno e analisar o que cada um fez por merecer seu certificado.

  9. Lendo essa matéria, percebi que muitas pessoas estão interessadas neste caso, principalmente a nossa colega Maria Eduarda, que nem sabe do problema e está dando uma opinião para chatear qualquer colega que muito espera uma resposta certa, e que breve receberemos.
    Pois bem professora não quero discutir o seu conhecimento pois eu com uma faculdade não reconhecida, uma quase terminando e uma pós e 16 anos de Estado, mal posso discutir com seus 8 anos de conhecimento para entrar em uma sala de aula, porque o que vale não são os anos que demoramos para poder dar aula, mas a competência em se dar aula.
    Quanto a faculdade a distância não é a presença que se faz o aluno, visto que aluno que estuda todos os dias as vezes mal sabe interpretar um texto, quanto ao trabalhos pagos para serem feitos, conheço professores que fazem mestrado e pagam pelos seus trabalhos. Finalizando sou a favor da justiça, quem fez o curso e pagou merece sim seu diploma.

  10. MARIA EDUARDA acho que vc tem que procurar mais algum curso para fazer para ocupar seu tempo e parar de se meter onde não te diz respeito e respeitar as pessoas principalmente suas escolhas, acho que vc deverá fazer um curso para aprender a ser mais humilde ok!!!!! !!!!!

  11. professores que estudaram a faculdade vizivale tem mais é que fazer uma complementação pois a mesma não lhes dá o direito de atuar como pedagogos isso í uma injustiças co0m quem estudou uma faculdade todos os dias vão estudar professores pra depis exigir alguns direitos ok.

Comente