Uncategorized

O rude esporte bretão e
o escritor de fino texto

“O velho e rude esporte bretão” é o novo livro do Carlos Alberto Pessôa. Nêgo Pessôa. Trata, é óbvio, de futebol. Mas vale um alerta para os desavisados. Mesmo os que não gostam de futebol terão imenso prazer ao ler 238 páginas de refinado texto muitas vezes usado para expressar opiniões ácidas e carregadas de calão. Pessôa, mesmo quando não concordamos com as suas ideias, é genial na maneira de defendê-las.

Os desafetos que o digam. Sua teoria de que o técnico de futebol é uma figura absolutamente desnecessária bateu no fígado não só dos técnicos, mas de todos os que estão convencidos de que essa função é a mais importante para qualquer time. Imaginem a grita. Agora, leiam a frase do Pessôa sobre o assunto. É definitiva:

“Em equipe de craques, o treinador é supérfluo, em equipe de cabeças de bagre, inútil.”

Quem quiser ver o livro, conhecer o autor e receber autógrafo, o dia é o de amanhã, 10 de maio, terça feira, a partir das 18h00, na Livraria Ghignone da Rua Comendador Araujo, 534.

1 Comentário

  1. É Coxa-branca !!! Sabe das coisas. Grande Pessôa. Estarei na Ghignone hoje para pegar meu livro autografado.

Comente