Uncategorized

Francischini quer deletar site que estimula uso da maconha

Foto Ivan Bueno

O deputado federal Fernando Francischini representará ao Procurador Geral da Republica que entre com uma Acao Civil Publica contra a GOOGLE e o Movimento Nacional da Marcha da MACONHA.

A Google por hospedar o site que faz apologia ao uso de drogas e o Movimento por fomentar crime perante jovens em todo o Brasil.

A luta contra a droga e o crime organizado deu a Francischini excelentes índices de popularidade. Ele acaba de comemorar resultado de pesquisa onde aparece com alto índice de intenção de voto para vice-prefeito de Curitiba.

42 Comentários

  1. Aproveitando a campanha contra as drogas, algo deveria ser feito com relação as drogas(individuos) do goveno passado, que permanecem dando as cartas no IPEM, pessoas muito próximos de REQUIAO/PESSUTI, como Ex-Procurador, Secretario da Educação, e protegidos, tem transferência irregular, contratação sem concurso , concurso em que todos os protegidos tiram 10 , os mesmos que se beneficiaram anteriormente continuam.

  2. Sou totalmente contra a liberação da maconha, já temos que aguentar o fedor de fumantes de nicotina na rua. Quer se matar se mate sozinho em casa.

  3. Parabéns deputado, se tivéssemos um Presidente com os seus ideais, o brasil seria um paraiso.

  4. ricardo crovador Responder

    O Delegado, homem sério, agora joga para a torcida. É óbvio que ele sabe que maconha não é droga, é uma planta. E também sabe que este tal movimento não prega desobediência à Lei, mas a mudança dela. Ele, como conhecedor do assunto, deveria ser o primeiro a falar mais tecnicamente e evitar estes arroubos que podem tornar a sua imagem perigosamente parecida com a de repórteres policiais picaretas e outros pesonagens folclóricos. Precisamos da polícia, do exército, da promotoria com mais tempo e recursos para combater as drogas e não perdendo tempo correndo atrás de capim com pachouli.

  5. O Dr. Francischini levou o meu voto, e tenho-o como um dos poucos políticos sérios que restaram no Brasil.
    Por outro lado, o tal Prof. Galdino, já se contaminou! Virou político, sinônimo brasileiro de coisa mal resolvida!

  6. Amigo Francischini, como cidadão decente e de bem, e mais, como Coordenador Antidrogas do Estado do Paraná, apoio sua iniciativa.
    Forte abraço e estamos juntos nesta luta, a qual, tenho certeza que iremos vencer !!!!!

  7. Mais um depositando na conta!!!!
    O estudo demonstra a ineficiencia de secretaria anti drogas de curitiba que só promoveu o nobre delegado para ser deputado federal.

  8. Apologia ao uso de drogas, que é crime, é uma coisa, manifestar-se pela legalização é outra.
    Sou contra a legalização da maconha, mas acho que não se pode reprimir a mera expressão da vontade de um grupo de pessoas por mudança legislativa.
    Não tenho detalhes a respeito de como tem se desenvolvido este movimento “Marcha da maconha”, mas se não há insitação ao uso da substância enquanto não legalizada, não vejo porque obstar sua divulgação pela internet ou qualquer outro meio.

  9. Bom se o problema do Brasil fosse a maconha , ai , sim , seria um paraíso , descrito no comentário acima. Cada vez mais,” reacionários” , sejam de direita ou esquerda, que deveriam se ater ao combate do verdadeiro “câncer” da sociedade, chamado “crack “. Enquanto isso, os verdadeiros narco-traficantes e não os pseudo-criminosos que fumam maconha e ficam com preguiça, se satisfazem com a imcompetência de nossas autoridades q estão preocupadas com a cannabis. E o dinheiro desviado de merendas escolares e remédios(Operação saúde)? Não seria mais interessante focar nas drogas químicas e que realmente são a razão do crime?

  10. Arthur R. Almeida Responder

    Parabéns Francischini, como colega policial você sempre demonstrou sua retidão e competência e como deputado federal se destaca pela sua luta contra as drogas. Conte conosco no Departamento Antidrogas de Colombo.

  11. tem pessoa que confundem as coisas, não é porque temos outros problemas, que devemos esquecer o das drogas, pois quem defende o uso e a descriminação da maconha com certeza é maconheiro, ou não tem um drogado na família. Vamos lavar a cara, falar menos e agir mais, pois estamos cansados de ouvir sempre a mesma ladainha. Vamos trabalhar nobres deputados, pois é para isso que foram eleitos.

  12. Luciano Paranista Responder

    Sou contra qualquer proibição ao meio de informação, acredito que precisamos de campanha para mostrar a população em geral o mal que a maconha faz.

    Mas não proibir o livre direito do cidadão de ter sua opinião ou o Francischini quer a volta da ditadura no Brasil.

  13. Ao invés de se preocupar com a manifestação, deveriam combater o CRACK que é muito mais perigoso. Aparecer para falar que “VAI” isso ja aconteceu e nada foi feito, quando foi secretário anti drogas não resolveu o problema da cracolândia em Curitiba. Pare de fazer comercial e mão na massa deputado, use como exemplo o Magno Maltta que está acabando com a pedofilia nesse país.

  14. Gostaria de parabenizar o inteligente e conclusivo comentário do Sr. Ricardo Crovador , que disse tudo em poucas palavras.

  15. Acho que deveriam liberar de uma vez só o uso da maconha, ainda mais que isso pode favorecer bastante na economia brasileira, só acho que deveria ser proibido o uso em ruas… Pode ter para consumo próprio, mas com regras… nosso país vizinho argentina está liberado com regras, só falta os políticos aqui do Brasil tomar um pouco mais de vergonha na cara e procurar o que fazer, aliás porque ainda não proibiram o álcool, é tão prejudicial quanto, aliás não me lembro de ser preciso teste de bafômetro para maconha, quem é mais prejudicial, a maconha ou o alcool? que tal essa enquete?!

  16. Não entendi a questão de entrar com uma ação contra o GOOGLE por hospedar o site.
    Na verdade o google apenas hospeda seus próprios como: Youtube ,Orkut etc.
    O google apenas “Indexa” os sites.

  17. Acho muito engraçado alguns comentarios aí dizendo que maconha não é droga, é uma simples plantinha. Então me expliquem porque cocaína também é planta, “chazinho da loló” também é planta e são drogas, e maconha não é droga??? Façam o favor, vão “lutar” por causas mais inteligentes.

  18. É isso aí mesmo, já é um início para combatermos o incentivo ao uso de drogas utilizando a internet.

  19. Seria bom para esse pessoal que defende a liberação desse mal, acordar por volta das cinco horas e escutar por algumas horas os relatos diários de familiares de pessoas envolvidas com maconha, crack, êxtase e outras imundícies.
    Veriam quantos jovens morrem diariamente apenas porque um dia, seduzidos pela conversa mole de gente mal intencionada, botaram essa merda na boca, e dela jamais se livraram; pelo contrário, avançaram para drogas mais pesadas, até acabar num manicômio, ou pior, no IML, por não conseguir quitar sua dívida com o traficante. Essa é a realidade. O resto é conversa fiada!

  20. é realmente a proibição resolve bem os problemas do brasil,ninguem fuma maconha pq é proibido, ninguem dirige alcolizado pq é proibido!rs…patetico…o bom é essa multidão de usarios dessa erva se arriscando na mão de traficantes e sendo acharcados por policiais que sabem que tambem é proibida a corrupção!rs…comprando drogas de origem e qualidade duvidosa e enchendo o bolso de policiais e politicos…financiando armas..eh brasil…eh povo que tem medo de decidir, pensar…defendo o cultivo caseiro e o endurecimento de leis para o trafico!

  21. MACONHA NÃO É DROGA.
    Proibido ou não, quem usa não vai parar de usar, vai continuar usando e financiando o trafico…e mais…nunca vi um nóia que seja usuario de maconha ja de crack,95%…..entao porque nao deixar o sujeito plantar para o seu consumo, nao dar dinheiro para traficante e fumar dentro da sua casa ou la no meio do mato???? Afinal, porta de entrada para o mundo das drogas é alcool e tabaco embora sejam licitas….

  22. ricardo crovador Responder

    Xereta, simples assim: droga é extraída de diversas plantas. As plantas, em si mesmas, não são drogas, são vegetais como quaisquer outros. Você sabe que da palavra “droga” deriva “drogaria”, isto é local em que se vende drogas (medicamentos, remédios, princípios ativos extraídos de diversas fontes e grande parte deles controlado, vendido com receita médica). Maconha, se fosse liberada, seria vendida em lojas de produtos naturais, junto com chá de losna, trigo integral, hortelã, essas coisas. Mas o principal do meu comentário acima é mostrar preocupação quanto à possibilidade de mudança de estilo e caráter do deputado em que votei. Votei porque considero sério. Ele deve saber muito bem que proibi mato só resulta em corruoção e mais nada. Se o Dr. Francischini virar mais um Alborgheti ou, pior ainda, mais um Bolsonaro ou qualquer desses palhaços da política, cai na vala comum. Dele, se espera inteligência, ciência, experiência.

  23. Além de Xereta é burro. A folha da cocaína é uma planta , usada culturalmente nos Andes pelos índios que as mastigam. Deixa de ser natural, quando refinada com diversas matérias de origem química, tais como acetona entre outras. Sugestiono que antes de opinar, tenha conhecimento em não seja prolixo.

  24. A planta chamada Coca é, obviamente, natural e inofenciva. Usada há milênios pelos povos andinos como estimulante, assim como o café.
    A Cocaína é uma droga refinada em laboratório que nada tem a ver com uma planta. Pessoal, informação antes, opinião depois.

  25. Liberdade de expressão e pensamentos servem para serem usados. A Saúde e a Educação no Brasil está um descaso total, e vem uns e outros criar polêmica sobre questões que não são primeiro plano. Sou totalmente a favor da LEGALIZAÇÃO e apoio sim a “Marcha da Maconha” e não vejo que isso seja um MAL. Fico puto quando vejo essas notícias. Aff….

  26. Sem fugir do foco, maconha, qual a coopetencia que afirma os deleterios sobre a substancia? ! O senhor deputado, a senhora manipuladora de mentes televisao…
    ‘ponha as cartas na mesa e discuta essas leis’
    Brasil, o pais emergente mais atrasado do Constitucional/políticamente do Mercosul. Ainda tenho esperança. Jah Bless

  27. Seria bom as pessoas se informarem melhor! Obviamente este deputado quer plataforma política, por isso quer mexer com um movimento que está em grande crescimento no Brasil e no Mundo. Se ele fosse uma pessoa séria, procuraria estudar a respeito. Se está realmente preocupado com o uso de drogas, deveria desenvolver ações voltadas à repressão do crack, pois esta sim é uma droga destrutiva. Agora, querer retirar o direito de liberdade de expressão de um site que não está incitando, não está fazendo apologia e sim, pedindo uma mudança na lei! exercendo um direito! visto que democracia não pode ser só a tirania da maioria!
    Deputado… o que este movimento quer é acabar com o tráfico da maconha, compreendeu? Defende sua regulação… seu controle, sua taxação… Tal qual o cigarro ou o álcool, que, comprovadamente, são muito mais nocivos do que a planta, a começar por serem industrializados, enquanto a maconha é natural e pode ser plantada em casa…
    Abraços.

  28. Curitiba ta comemorando o status de capital mais reacionaria do Brasil!
    Espero que voces nao demorem a perceber que quanto mais reacionario for o discurso sobre drogas, maior serao os problema causados pela mesma.
    E alguem pode me explicar qual eh a relacao da maconha com o crack, que ate hoje eu nao enxerguei!

  29. ” Então me expliquem porque cocaína também é planta, “chazinho da loló” também é planta e são drogas, e maconha não é droga??? ”

    Vai ser burro assim lá na pqp…

  30. É isso aí Deputado Franchischini… é por isso q não me arrependo de ter votado no senhor e de ter feito campanha a seu favor! Apologia às drogas ainda é crime… a droga faz muito mal ao ser humano que a usa e a todos em sua volta! Parabéns. Se pudesse votar duas vezes para deputado federal, votaria sempre no senhor (em primeiro lugar) e agora já to simpatizando com o Bolsonaro. Viva os BONS COSTUMES. VIVA A VIDA.

  31. Deputado, e a liberdade de expressão?

    O STF vai julgar se o movimento Marcha da Maconha é apologia ou não. Tanto trabalho para dizer o óbivio! Acho que o senhor deveria esperar o julganto do Supremo, porque depois quem estará cometendo infração será o senhor.

    Curitibanos, quanto maior a repressão, maior serão os problemas. Pensem nisso antes das próximas eleições.

    Visitem o site: http://www.culturaverde.uff.br/ e informem-se.

  32. Este deputado revelou-se um ditador perigoso e inimigo da democracia brasileira. Quem quiser conhecer um ‘homem’, dê-lhe um mandato de deputado federal…
    O PV deveria expulsá-lo do partido por apologia à ditadura.

  33. O Sr.Francischini não é burro, como alguns dizem. É policial com bastante experiência e, pela sua formação, tem o conhecimento suficiente para entender sobre drogas, violência e LIBERDADE DE EXPRESSÃO. Infelizmente, contaminou-se pelo espírito político-partidário eleitoreiro e demagogo que reina em nosso país há muito tempo. Tanto ele, como outros nobres parlamentares, sujeitam-se a contrariar publicamente seus próprios princípios, pois sabem que o retorno (nas urnas) será garantido nas eleições futuras. Lamentável o atraso e a imoralidade deste país; mas, como diz a velha máxima, cada povo tem os políticos que merece.

  34. Absurda a intenção deste senhor, a legalização da maconha é uma das melhores maneiras de se combater o crime organizado, a experiência da proibição foi mundialmente fracassada e foi responsável pela morte de milhares e milhares de pessoas, A LEGALIZAÇÃO SALVA VIDAS!

  35. Dom de Oliveira Responder

    Que absurdo!

    Ninguém, em país sério algum, é criminalizado por querer questionar (e de peito aberto, sim senhor!) as leis do seu país! Liberdade de Expressão é mais que um direito, é uma parte integrante, básica e indissociável da democracia!

    Chega deste Estado Religioso, preconceituoso, reacionário e cheio de hipocrisia e falso moralismo! A verdade é para ser compartilhada!

    Queremos saber a verdade sobre a Maconha! A verdade que gente como vocês esconderam por toda a nossa vida! E a verdade é simples, muito simples…

  36. MARIA DO ROCIO RIBAS ORTIZ Responder

    sou presidente do COMAD em Castro Pr. contamos com teu apoio no combate a esse grande mal q hj afeta nossas familias, q são as drogas mas q infelizmente são bem poucas as pessoas q tem um olhar voltado para essa questão. O mais interessante q durante as campanhas maioria dos candidatos tinha projetos e discursavam
    a respeito e hj vejo só vc defender e debater essa questão, conheço teus projetos e trabalhos enquanto vc era secretário da secretaria anti drogas municipal de curitiba. Parabéns Deputado

  37. Você não tem o que fazer não ? A maconha é uma planta …. é droga pq pessoas como vc prefere beber 10 garrafas de vodka que fumar um cigarro de cannabis, o Eike batista é a favor o FHC também , quem é vc mesmo ? Ahm , ah tá !!! Obrigado

Comente