Uncategorized

Irritado, Reni Pereira pode deixar o cargo de 2° secretário da Assembleia

A proposta da Mesa Executiva de reduzir os salários dos servidores que não quiseram prestar serviços no governo do Estado irritou profundamente o deputado Reni Pereira, do PSB, que ameaçou não assinar o ato da Mesa Executiva, defendido pelo presidente Valdir Rossoni, do PSDB, e enquanto não ficar convencido de que a medida está dentro da lei.

Pereira chegou a cogitar o afastamento da Mesa por discordar da condução dada ao caso dos servidores declarados como sem função na Casa. No total, segundo anunciou Rossoni na sessão desta quarta-feira, são 170 cargos desnecessários. Por que Reni Pereira não aceita a redução? pergunta o deputado Plauto Miró Guimarães.

O presidente Valdir Rossoni, que hoje pela manã estava em Florianópolis apenas afirmou que vai continuar com o processo de moralização da Casa, mesmo que isso possa provocar crises que ele considera inexplicáveis, pois todos os membros da executiva estavam comprometidos com as medidas. O primeiro-secretário Plauto Miró Guimarães aprova a medida.

10 Comentários

  1. João Maria Fernandes Responder

    Hum…então nesse mato tem coelho! O deputado Reni Pereira nao ia correr o risco de ficar com má fama batendo de frente com esse com a “moralidade”, chegando ao ponto de cogitar sair da mesa.
    Passei a acompanhar esse deputado desde os episodios das contas do Requiao, onde mostrou coerencia, conhecimento e coragem quanto afirmava furo nas contas do governo, nao arredou o pe demonstrando que sabia do que estava falando, e no final o deputado tinha mesmo razão. ( nao e qualquer um que encara o “homi” sem sair com um olho roxo)
    Portanto: Se ele nao assinou…e pq aí tem, com certeza deve ter mais coisas por trás desse ato do que imagina nossa va filosofia… Ja começo assistir com outros olhos esse espetáculo de moralidade…hum, sei nao…

  2. Para quem ja nomeou um rico emrpesário do ramo de lojas de roupas como seu assesssor, sem o cara nunca ter trablahdo para ele, esta atitude do Reni não me surpreende.

  3. Não tenho a menor dúvida que a Casa vai cair, quando menos se esperar alguém vai derrubá-la.
    Esta novela está ficando chata d+!!!

  4. Deputaodo Reni Pereira, não renuncie de forma alguma, abandonando o posto para o qual foi eleito – a menos que a renuncia seja coletiva, começando pelo atual presidente da Assembleia – que com suas atitudes intempestivas acaba abalando a liturgia do Poder Legislativo, ao desmontar serviços administrativos essenciais (raiz dos tais funcionarios em disponibilidade) e apequenar a Assembleia perante o conjunto dos demais Poderes públicos; além de estreitar seu espaço de atuação federativa.
    Na prática esse comportamento do sr. Rossoni revoga conquistas seculares da Federação, a começar pelo Ato Adicional de 1834, que criou as Assembleias provinciais.
    Vagner Lara, jornalista.

  5. Existem especialistas do Direito Administrativo que poderiam manifestar-se, atestando sobre o acerto ou não da medida.
    O segundo secretario, pelo que parece, está apenas e tão somente adotado uma prática saudável da prudência. Se, eventualmente, houver ilegalidade, todo o resto poderá se perder, além da responsabilização pessoal.
    Ao administrador público só é lícito fazer o que a lei expressamente autoriza. Interpretar conforme as conveniências não é a prática mais saudável.

  6. O Rossoni em vez de deevolver o dinheiro para o Beto tinha que primeiro pagar a URV para os funcionarios e acertar o plano de cargo e salario dos funcionarios da casa. É só dar uma olhadinha na carreiras dos servidores todos estão em inicio de carreira e a maioria estão com mais de 30 anos de casa, isso pode minha gente. No tribunal de contas um servidor mais humilde ganha hoje mais de 4 mil na assembleia ganha 2 mil reais que barbaridade. Fez cortesia com o chapéu dos outros. Rossono toma tento e acete logo a situação dos funcionarios para o povo se aposentar e ir ebora.ou pega o dinheiro e lança um PDV para os 170 sem função.

  7. Sergio Matsuguma Responder

    Falando no deputado Reni Pereira, ele poderia aproveitar e se manifestar-se contra o pedágio que o Beto Richa esta querendo mexer. Afinal de contas ele foi contra quando era oposição, e deveria se posicionar contrário, seguindo a coerência. Deixa o contrato acabar, falta pouco. Aí sim vamos remodelar o sistema.

    Sergio Matsuguma, Presidente quase destituído do PSB de Campo Mourão

  8. É tudo conversa fiada, acreditam mesmo que o deputado iria deixar a mesa? Duvido muito, pois o cara é extremamente ligado, amarrado e porque não dizer, GRUDADO ao poder.

    Quando ele ameaçar deixar a mesa é só dizer: “Sinta-se a vontade para fazer isso”. Quero ver se tem mesmo coragem de se desligar e perder a mamata.

Comente