Uncategorized

Justiça julga improcedente tentativa de censurar deputado Fabio Camargo

A juíza Patrícia de Fúcio Lages de Lima, da 11° vara cível de Curitiba, julgou improcedente nesta quinta-feira (19) a medida cautelar dos advogados da família Simão (Marcelo, Fabio e Rubens) de proibir que o deputado Fabio Camargo (PTB) se pronunciasse no parlamento estadual sobre a CPI das Falências, da qual é presidente. Também solicitavam, no pedido judicial, que fosse impedida a divulgação do nome da família pelo deputado em qualquer órgão de comunicação. Alegavam que Camargo procurava atingir a honra da família, proferindo inúmeras manifestações difamatórias, caluniosas e injuriosas.

A magistrada alegou que a solicitação fere a Constituição Federal. Classifica como uma tentativa de censura. “Não restou demonstrada a efetiva ofensa a honra ou a imagem dos requerentes. Tal pretensão não merece ser acolhida, visto caracteriza nos autos alegando respeitada censura prévia expressamente vedada pela Constituição Federal”, relata Patrícia de Fúcio em seu despacho.

Camargo ficou satisfeito com a decisão judicial, mas considerou um absurdo que nos tempos atuais ainda existam pessoas no Brasil que busquem a censura. “A família Simão e quem está por trás dela extrapolou todos os limites Parecem viver no tempo horroroso da ditadura. Ferem qualquer princípio em uma democracia. Imagine querer proibir um parlamentar de se pronunciar. Não tem cabimento algum”. O deputado informou que na próxima semana no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná fará um pronunciamento sobre o caso.

11 Comentários

  1. Parabens deputado, o senhor esta certo. Esse é o caminho, justiça tambem para os grandes. Fabio Camargo, continua assim.Grande abraço.

  2. Muito importante essa decisão da Exigentíssima Senhora Juíza. Ainda podemos acreditar na justiça de nosso país. Porque esconder o trabalho sério da CPI?

  3. Ouvi no “Olho no Olho” da Joyce Hasselmann da Band News, o Dep. Fábio Camargo narrando coisas escabrosas, estarrecedoras, desses processos de falências; onde até a falência do grupo HM dorme em berço esplêndido, entre outras.
    É hora de averiguar tudo, passar tudo a limpo, só não esquecendo de meter na cadeia todos os envolvidos, seja lá quem for! Pois conforme palavras do deputado, membros do judiciário também estão envolvidos na safadeza.

  4. Parabenns doutora, eles estão preocupados de manchar a honra que honra, vagabundo tem honra agora.

  5. NILSO ROMEU SGUAREZI Responder

    Será que o Paloci ainda vai conseguir calar tambem o Judiciário como tem conseguido com o ROLO COMPRESSOR DA BASE ALIADA, impedir se investigue seu fabuloso enriquecimento pessoal ou o superfaturamento de sua empresa que so no ano da eleição do ano passado, faturou mais de 20 milhoes de reais?
    Lula tinha razão: NUNCA NESTE PAIZ A DESFAÇATEZ E IMORALIDADE DOS GOVERNANTES FOI TAMANHA.
    DO PROPRIO LULA DE “COBRAR” 500 MIL REAIS PARA UMA PALESTRA E AINDA DAR NOTA FISCAL DE UMA EMPRESA CRIADA APENAS PARA ESQUENTAR ESTE DINHEIRO.
    SERÁ QUE SE O SOCRATES, PLATÃO OU QUALQUER UM DOS GENIOS OU ASSUMIDADES DA HISTORIA, RESSUCITASSEM, SE ATREVERIAM A COBRAR 500 MIL, PARA UMA PALESTRA DE UMA HORA?

    SALVE O PT – A ÉTICA NA POLITICA.

  6. Pergunta que não cala, quem vai assinar o RELTORIO DESTA CPI?

    Alguem com culhão para escrever o que foi dito na Tribuna da Assembléia?

    QUEM É O RELATOR DESTA CPI DAS FALÊNCIAS?

Comente