Uncategorized

Assembleia licita fretamento de avião para deslocamentos de deputados

De O Estado do Paraná

A Assembleia Legislativa abriu licitação para contratar o serviço de fretamento eventual de um avião pela modalidade tomada de preços. De acordo com o extrato do edital de tomada de preços publicado no Diário Oficial do dia 1 de junho, publicado no site Transparência, a Assembleia Legislativa está disposta a pagar R$ 6,00 por quilômetro voado.

A aeronave poderá ser usada por todos os 54 deputados estaduais, em situações específicas, em que seja necessário um deslocamento mais rápido ou para locais não servidos por linhas comerciais. Conforme a assessoria, é uma reserva para dispor do serviço quando requisitado. “Se não usar, não paga”, explicou a assessoria do presidente da Assembleia, acrescentando que se trata de uma medida preventiva.

De acordo com a assessoria da presidência da Assembleia, a Mesa Executiva preferiu o fretamento eventual ao aluguel da aeronave por considerar a fórmula mais econômica. O aluguel pressupõe uma aeronave vinte e quatro horas à disposição dos deputados e, consequentemente, o serviço é mais caro, justifica a Mesa.

O sistema da Assembleia é diferente daquele adotado pelo governo do estado, que está locando um jato e um helicóptero, da empresa Helisul Táxi Aéreo Ltda., de Foz do Iguaçu, por noventa dias, ao custo aproximado de R$ 2 milhões. No caso da Assembleia, se a Mesa fretar um vôo de Curitiba para Foz do Iguaçu, a R$ 6 o quilômetro rodado, o trecho teria o custo de R$ 3, 9 mil. Se a aeronave estiver com a lotação completa, a viagem de cada um dos sete passageiros custará R$ 557. Num vôo de carreira, uma passagem custa em média R$ 150

9 Comentários

  1. Isso só pode ser brincadeira. O Parana não merece esse bando, sim porque isso ai é um bando. Ainda falam em moralização???

  2. Que voces acham? O Paraná é um ovo, se você for a Fóz, Londrina, Maringá tem linha comercial, agora se você for para União da Vitória já fica mais difícil.
    Então aquela economia toda era para garantir o espaço aéreo dos beleza.
    Troca os arreios mas o cavalo é sempre o mesmo…

  3. Fretamento pra quê???viagem pra onde???pra cursinhos de gerenciamento público nas prais do Nordeste???Tá uma farra aeroviária nos poderes Legislativos e Executivos do nosso Paraná……abre o olho galera!!

  4. Esta nova licitação é mais um “sumidouro do dinheiro público”.
    Que deslocamento rápido é necessário ? Para onde não existe linhas
    aéreas hoje ?
    Existe uma linha aérea direta e sem licitação que os nobres gover-
    nantes deveriam utilizar sem a menor cerimonia (lAPI) Linhas Aéreas
    Para o Inferno …

  5. Pedro Malazartes Responder

    Fez média com o Governo, “doando” 10 milhões.

    Faz média com os deputados descontentes com algumas medidas dispondo de transporte aéreo.

    Todos os funcionários da Alep, inclusive os que trabalham, estão numa vala comum, a de privilegiados, marajá, perante a opinião pública, pródiga em generalizar.

    E os olerites dos que trabalham, estão com os mesmos dígitos de 15 anos passados.

Comente