Uncategorized

Senado analisa empréstimo para obras em Curitiba

O prefeito Luciano Ducci viaja amanhã para Brasília e assina convênio de R$ 9,7 milhões, junto ao Ministério da Integração Nacional, para obras contra enchentes, mas também estará de olho na reunião da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Está na pauta da CAE, o pedido de empréstimo de 36.1 milhões de Euros junto a Agência Francesa de Desenvolvimento para as obras de conclusão da Linha Verde Norte e de implantação de dois novos parques em Curitiba ao longo da Bacia do Rio Barigui. A proposta, formalmente, é encaminhada ao Senado pela Presidência da República e a relatora é a senadora Lídice da Mata (PSB-BA).

Já a primeira etapa de obras da Linha Verde Norte com recursos da AFD e da Prefeitura terá início ainda neste mês de junho. As obras vão desde o Centro Politécnico, no Jardim Botânico, na Linha Verde Sul, até a altura da trincheira da Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, numa extensão de 2,3 quilômetros. Para esta tapa, com financiamento de R$ 52 milhões da AFD e licitação já realizada e vencida pelo Consórcio Empo/Marc, estão programadas as obras de drenagem, canaletas exclusivas para o ônibus, pistas marginais e locais (paralelas à canaleta), sinalização, iluminação, ciclovia e calçada, as trincheiras das ruas Roberto Cichon e Agamenon Magalhães e a Estação Jardim Botânico.

Em toda a extensão da Linha Verde Norte, os trabalhos serão executados ao longo do trecho de aproximadamente 8 km, desde o bairro Jardim Botânico, sob a passarela do Centro Politécnico, até o extremo norte de Curitiba, no Atuba, passando por 11 bairros que hoje são separados pela antiga rodovia.

Na Linha Verde Norte, os custos previstos por etapas de obras estão assim definidos: Primeiro trecho: R$ 51.902.093,30. Liga o Centro Politécnico, no Jardim Botânico, na Linha Verde Sul, até a altura da trincheira da Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, numa extensão de 2,3 Km.

Segundo trecho: Viaduto da Victor Ferreira do Amaral: R$ 36.700 milhões;
Terceiro trecho: Victor Ferreira do Amaral – Solar: R$ 37.100 milhões;
Quarto trecho: Solar – Atuba: R$ 66.500 milhões.

Novos Parques – Os recursos da AFD com contrapartida do município serão investidos também na criação de dois novos parques ao longo da Bacia do Rio Barigui. Um parque na Vila Rigoni (Fazendinha), no trecho que vai desde a rua Dionira Molleta Klemtz à Carlos Klemtz. Na área de 118 mil metros quadrados será implantado um lago e feitas obras de drenagem, terraplanagem, paisagismo, recuperação da Área de Preservação Permanente existente, instalações elétricas e hidráulicas e construção de ponte, passarelas e área de lazer.

Outro parque, com área de 87 mil metros quadrados, será implantado na CIC, na Rua Bernardo Meyer, desde a Rua Senador Accioly Filho até a Avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, que abrange ainda trecho do Parque Mané Garrincha e da Rua Ursulina Visinoni. A obra inclui área de lazer, galerias de águas pluviais, passarelas, paisagismo e recuperação da Área de Preservação Permanente (APP), pavimentação e iluminação viária e do parque.

1 Comentário

Comente