Uncategorized

Requião deve concorrer à presidência do PMDB de Curitiba

Elizabete Castro do Estado do Paraná

A atual direção do diretório do PMDB de Curitiba vai lançar na próxima quinta-feira, 9, a candidatura do senador Roberto Requião (PMDB) à presidência do partido na capital. No encontro, será apresentado o edital de convocação da convenção, marcada para o dia 17 de julho.

A eleição de Requião para o comando do partido na capital foi uma ideia ventilada há dois meses, em meio à uma convulsão no diretório, onde se enfrentavam o grupo do senador, representado pelo atual presidente, Doático Santos, e alguns deputados. Na trincheira oposta a Requião estava o deputado estadual Reinhold Stephanes Junior, que pedia a dissolução da executiva municipal. Levado à executiva estadual, o caso foi contornado por uma tentativa de negociação entre as partes.

A disposição demonstrada por Doático de deixar o cargo foi o suficiente para a executiva estadual, que não levou adiante a proposta de dissolução defendida por Stephanes. E passou a apostar em outras possibilidades de transição de poder no partido em Curitiba.

Nos últimos tempos, o nome que estava sendo costurado era o do ex-presidente estadual do PMDB Renato Adur, principal articulador da volta do ex-deputado Gustavo Fruet ao partido. Adur é visto como um peemedebista com trânsito na várias alas do PMDB, onde Requião e o ex-governador Orlando Pessuti continuam rompidos. Pessuti não é filiado ao partido em Curitiba, mas tem aliados no diretório municipal.

Adur estava se credenciando junto ao partido para assumir o diretório em Curitiba, mas nesta segunda-feira, Doático disse que o nome capaz de unificar o PMDB de Curitiba é o de Requião. “O Adur é um grande companheiro. Ele vai estar na direção do partido, mas achamos que o senador é nossa liderança maior e pode unir todo o partido”, justificou.

A menos que haja um grande acordo em curso, a eleição de Requião para a presidência do PMDB de Curitiba pode afastar mais ainda a possibilidade de retorno de Gustavo ao partido.

9 Comentários

  1. Com certeza não vai ter adversário pra ele,todos borram na frente de Requião e não tem coragem para enfrentar quem foi e será sempre o melhor governador do Paraná.

  2. AS VEZES É DIFICIL ACREDITAR QUE AINDA EXISTE GENTE AO LADO DE UM IMBECIL DESSES, UM HIPOCRITA, IGNORANTE AO EXTREMO COM TUDO E TODOS. UM SER QUE DEVERIA SER EXTINTO DA POLITICA PARA SEMPRE….ACHO QUE TEM MAIS BURRO DO QUE SE PENSA NESSE PMDB.

  3. E agora,José?
    Quem terá coragem de encarar a fera (Requião) ?
    Falam,falam,mas na hora “H” quem encara?
    Vamos ver na eleição se terá bate-chapa,caso o senador tope a parada.

  4. O PMDB deve sem dúvida confirmar o Requião como Presidente do
    Partido na capital. É a implosão certeira de um partido que só nave-
    ga de acordo com as suas próprias conveniencias e a mais recheada
    de políticos safados. Capaz de ganhar do PT. Cuidado “zé povinho”,
    a eleição está aí …

  5. O dono é dono e ponto final. O PMDB do Paraná, sempre, ao longo dos últimos 30 anos, foi propriedade do senador Requião. Qualquer laranja que seja o presidente (estadual ou municipal), não vai passar de um simples preposto. Não tem sentido colocá-lo na presidência de diretório municipal. Ele continuará dono e fará sempre o que quiser com a sigla.

  6. Quando um burro fala, os outros abaixam a orelha !!!
    Burro falando, só neste PMDB do Paraná…

  7. Requi na presidência, PMDB na falência.
    Enquanto o ôminho só pensar nos seus o PMDB num vai pra frente. As coligações capengam e podem correr, pois Richa está mais próximo de DIlma do que o senador falastrão.

Comente