Uncategorized

Mediadores de conflitos passam por treinamento em São José dos Pinhais

Foto Sérgio Sabino

A Prefeitura de São José dos Pinhais buscou nas regiões do Grande Guatupê e Borda do Campo os 30 agentes comunitários que irão atuar no programa Justiça Comunitária, mediando conflitos sociais. Todos eles passaram por uma seleção e iniciaram nesta quarta-feira (8) suas atividades e formação, no evento que marcou a aula inaugural do projeto. A formação dos agentes terá duração de 100 horas-aula.

A aula inaugural teve como tema “Mediação Popular e Prevenção da Violência” e foi ministrada pela especialista em mediação de conflitos Vera Leonelli, coordenadora do Instituto Juspopuli, da Bahia. “O Justiça Comunitária possibilita a autonomia daqueles que vivem nas comunidades atendidas pelo programa, que é, sem dúvida, uma forma de construção da Justiça. É um projeto muito importante que contribui para a cidadania e efetivação dos Direitos Humanos”, destacou ela.

Durante o evento, Marcelo Jugend, secretário municipal de Segurança, também destacou a importância do projeto para a comunidade. “O Justiça Comunitária poderá evitar situações que podem gerar uma violência muito grande, como brigas de vizinhos, brigas de bar, etc, através da mediação destes conflitos, esgotando a potencial violência e gerando, em todos os territórios de atuação, uma cultura de paz”, ressaltou.

O projeto é gerenciado pela Prefeitura de Municipal de São José dos Pinhais e integra o programa Território de Paz com verbas do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania). Além dos agentes sociais, que farão trabalho de campo nos bairros, conversando diretamente com a comunidade, o projeto contará também com um núcleo de apoio na região do Grande Guatupê e um sub-núcleo na Borda do Campo. Os núcleos estão em processo de implantação e irão receber as demandas da população, auxiliando nos conflitos que porventura surgirem. Todos os agentes foram selecionados nas duas regiões de atuação do projeto: Grande Guatupê (bairros Guatupê, Ipê e Cristal) e Borda do Campo (que compreende os bairros Borda do Campo, Roseira de São Sebastião e Dom Rodrigo).

O evento que marcou o início da capacitação dos agentes comunitários contou com a presença da promotora Clemen Silvia Gomes, representando o Ministério Público, da representante do Ministério da Justiça, Letícia Kulaits e dos secretários municipais Tania Galvão, de Educação, Adilson Stuzata, de Trabalho e Emprego e de Marlo Ferrari, de Administração.

Sobre o Território

São José dos Pinhais foi o primeiro Território da Paz no Paraná. O programa foi lançado em junho de 2010 e, além do Justiça Comunitária, conta com mais 10 projetos que estão sendo instalados no município com investimentos de aproximadamente R$ 4,4 milhões em investimentos.

Comente