Uncategorized

Bebê recém-nascido é abandonado na noite mais fria do ano em Curitiba


Polícia recebeu uma denúncia anônima sobre o abandono.
Bebê estava com a marca do teste do pezinho.

Do G1 PR, com informações da RPC TV Curitiba

Policiais do Corpo de Bombeiros de Curitiba encontraram, na noite de quinta-feira (9), um bebê recém-nascido. De acordo com os bombeiros, a criança ainda tinha a marca do teste do pezinho, estava de fralda e enrolada em um cobertor fino. A estimativa é de que ela tenha cerca de três dias de vida.

A noite desta quinta-feira, foi a mais fria da capital paranaense, neste ano, com temperatura média de 8º C e sensação térmica de 3,9º C. O bebê foi encontrado em frente a uma casa na Rua Alfredo Vieira Barcelos, no bairro Uberaba. A polícia recebeu uma denúncia sobre o abandono da criança, aproximadamente, às 22h de quinta-feira. A viatura chegou ao local 15 minutos após a denúncia e, segundo os policiais que atenderam a ocorrência, o bebê “estava ficando roxinho”.

A criança foi atendida por um médico no local e encaminha ao Hospital do Trabalhador. O departamento de assistência social informou que a criança é uma menina e que está em observação.

Nenhum morador teria visto quem abandonou a criança.

2 Comentários

  1. JAIR CARNEIRO - SARANDI Responder

    A mae vai se arrepender vai pegar a filha de volta, e ainda vai ganhar ajuda do pvo e do governo, o certo era mandar a criança para bem longe para adoção e encerrar o assunto, fazer de conta que nada existiu.

  2. Olha foi um milagre de Deus os moradores idosos terem sido alertados pelo latido do cachorro e terem coragem de sair no frio e num horario em que a violencia nos obriga a ficar confinados, meu pai um policial militar já falecido encontrou em sua carreira 03 crianças em igual condições como esta de hoje, que vierão a ser meus irmãos adotivos, e com muito orgulho hoje são adultos formados com educação e muito trabalhadores, mostrando que deus e justo com o abandono da vida,estou escevendo estas palavras com lágrimas nos olhos, pois não consigo acreditar que atos insanos como este continuem a acontecer nos dias de hoje.

Comente