Uncategorized

Servidores da UFPR e UTFPR declaram greve

De Karla Losse Mendes do O Estado do Paraná

Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Hospital de Clínicas (HC) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) prometem entrar em greve nas próximas horas.

A decisão da paralisação dos trabalhadores foi tomada na manhã desta quarta-feira (15). Cerca de 150 servidores compareceram à assembleia convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral do Estado do Paraná (Sinditest).

Entre as principais reivindicações estão a revisão do piso salarial de 1.8 para 3 salários mínimos, com reflexo para todas as categorias e a correção nos valores de benefícios pagos.

A pauta local de discussão dos trabalhadores inclui pedido de reabertura do pronto-atendimento do HC, que há dois anos recebe apenas pacientes encaminhados pelas unidades de saúde. Os grevistas pedem também a reativação de 130 leitos do hospital que estariam fechados.

De acordo com a diretora de Imprensa do Sinditest, Carla Cobalchini, os servidores da UFPR e HC somam cerca de 4 mil trabalhadores. Os profissionais da UTFPR que também podem parar são cerca de 800.

A diretora informou que o sindicato avisou a reitoria da possibilidade da greve com 72 horas de antecedência como previsto na legislação. A greve deve ser realizada por tempo indeterminado.

Movimento nacional

Com a declaração de greve, a UFPR e a UTFPR engrossam um movimento nacional. Em todo o País, trabalhadores de outras 37 instituições federais de ensino já decidiram “cruzar os braços” desde o dia 6 de junho, segundo a Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra).

Hoje, os servidores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), uma das maiores instituições do País, também realizam assembleia para decidir se paralisarão ou não as atividades.

2 Comentários

  1. ESTAMOS DE OLHO Responder

    Vamos lá ptzada. Dilma, Glaise, Idely, Zé Dirceu, Delúbio, etc. etc etc. . . . . .
    Vocês sempre apoiaram as greves, independente se prejudicavam – estudantes, doentes, idosos, quem quer que fosse.

    Vai uma dica: CANCELEM ESSA PALHAÇADA DE COPA DO MUNDO. Invistam no que os brasileiros precisam. No lugar vamos fazer: ESCOLAS, preparar e pagar melhor nossos professores, casas, ferrovias, portos, aeroportos, segurança, hospitais. Perguntem aos brasileiros o que eles preferem. Ninguém poderá segurar a roubalheira de uma copa. Atentem quem está por trás disso. O Blatter (cara da FIFA) quase vai preso, o Teixeira todo mundo sabe.

  2. Não sou Professor, Mas apoio a greve!!!! VAMOS INVESTIR EM EDUCAÇÃO, SEM RODEIOS, DINHEIRO TEM!!!

Comente