Uncategorized

Computador de Louise Maeda será utilizado na investigação

Do G1 Paraná

O computador de Louise Maeda e imagens do circuito interno do shopping em que ela trabalhava estão sob análise da polícia, para que sejam descobertas pistas sobre o responsável pela morte da jovem.

Ela estava desaparecida desde 31 de maio, e o corpo foi encontrado na sexta (17), em Curitiba, nas cavas do Rio Iguaçu. Os exames do Instituto Médico-Legal (IML) comprovaram que o corpo era mesmo de Louise, e que ela teria sido morta com um tiro na cabeça. O corpo foi encontrado pelo morador de uma chácara, no bairro Tatuquara, que avisou a polícia. A suspeita é de que o corpo tenha sido jogado no Rio e arrastado pela correnteza.

O corpo da jovem ainda está no IML, que investiga ainda se houve ou não violência sexual. Os resultados e a liberação devem ocorrer no início da próxima semana.

Investigação

Louise foi vista pela última vez em uma praça próxima ao shopping onde trabalhava, no dia 31 de maio, às 23h. Os policiais querem analisar as imagens do circuito interno, para revelar como e com quem ela saiu do trabalho naquele dia. Outras pistas são investigadas no computador da jovem, o objetivo é saber com quem ela se relacionava na internet.

A polícia não deu mais detalhes sobre a investigação, alegando que está bastante adiantada e que espera prender o assassino nos próximos dias. Em nota, a Secretaria Estadual de Segurança Pública afirmou que mais novidades devem ser divulgadas na próxima segunda-feira (20).

Comente