Uncategorized

Requião confirma que quer o comando do PMDB de Curitiba

Ivan Santos do Blog Política em Debate

O senador e ex-governador Roberto Requião confirmou a deputados do partido que pretende colocar seu nome como candidato à presidência do PMDB de Curitiba, na convenção marcada para o próximo dia 17. Requião quer manter o controle da legenda, e consequentemente, das articulações para a eleição na Capital. A dúvida é se ele vai ou não aceitar o retorno do ex-deputado federal Gustavo Fruet, que sem espaço no PSDB, busca outra legenda para concorrer à prefeitura no ano que vem.

Já o ex-deputado estadual Rafael Greca, lançado como pré-candidato por Requião, bate o pé e diz que não abre mão da vaga. Chegou a questionar, recentemente, Fruet, afirmando que se ele é tão bom assim, porque o PSDB não o quer como candidato. A pergunta vale para o próprio Greca: se ele é um nome tão bom para disputar a prefeitura, porque os curitibanos não quiseram elegê-lo deputado estadual. Em 2010, Greca teve 26 mil votos em Curitiba, enquanto Fruet, com quase 650 mil votos, foi o candidato ao Senado mais votado na Capital.

17 Comentários

  1. A questão no PMDB dependerá mesmo da postura que o senador Roberto Requião venha a adotar na Convenção Municipal, em 17 de julho, se ele “liberar o PMDB” para o ingresso de Gustavo Fruet, dança Rafael Greca. Os interesses difusos são muitas vezes aparentes dentro das legendas e há casos em que ficam nos bastidores. E porque o PDT formalizou convite para a filiação de Gustavo nas três instâncias de deliberação – municipal, estadual e nacional – acho oportuno postar o que segue: “Resolução aprovada em Convenção Nacional do Partido Democrático Trabalhista determina como prioridade o lançamento de candidaturas próprias (partidárias) nas cidades acima de 100 mil habitantes. A Executiva Nacional do PDT poderá avocar casos em que esta deliberação deixar de ser respeitada, por ação em sentido contrário ou omissão das estruturas hierarquicamente inferiores (estaduais e municipais)”. No PDT valerá o que foi decidido.

  2. Requião sentiu a perda de controle da legenda municipal, também, cercado Doáticos, Arrudas e demais estrategistas não há PMDB que sobreviva.
    PMDB, é sua última chance, aposenta o Requi ou fecha a conta!

  3. Sempre afirmei que o Requião desde o início dos anos 80 é o “dono” do partido. Muitos, da própria sigla, dizem que o homem já era. Vamos ver, na convenção, quem manda ! Em Curitiba, em ordem hierárquica: Bob, Doático e (agora) Grecca. Quero morrer de rir dos bagrinhos que acham que o cara tá acabado.

  4. Quando Gustavo Fruet era o candidato natural do PMDB à prefeitura de Curitiba e com grande chance de vitória , Requião e seus seguidores(Doático Santos, Mauricio Requião e outros), trabalharam contra e apoiaram o Vanhoni, pois Requião via sua lideranca ameacada. Agora, Requião tenta se aproximar de Gustavo. É conveniente para ele, uma lideranca desgastada. Podem estar certo Requião quer o Gustavo no PDMB. Para o Gustavo, o apoio do PMDB, pelo tempo na TV é importante, todavia deve se afastar da família Requião e do Doático, ou seja, o diretório do PMDB de Curitiba tem que ser mudado. Não há mais espaco para Requião, Doático e outros. Com relacão ao Greca, seu tempo já passou. Errou politicamente ao se aproximar de Requião. Ele, o Greca, ainda acreditada no Requião? Muito inocente. Greca você já naufragou junto com seu barco. Aliás, onde ele andará?

  5. DEIXA NAS MAÕS DO RENATO ADUR….ESTARÁ BEM COMANDADO….O ADUR É UM EMPRESÁRIO DE SUCESSO..INTELIGENTE AGREGADOR…..E TEM QUE DAR VEZ AOS OUTROS TAMBEM NÉ SR REQUIÃO..NÃO QUERER SE AGARRAR EM TUDO..ISSO É EGOISMO……………………………………………………..

  6. Pq o povo do Paraná não quer mais esta flor em nenhum cargo público, pq este cidadão não presta.

  7. Não sou sinpático ao Requião, mas bem ou mal, quem manda no PMDB do Pr é o Requião, e o Pessuti teve muitos oportunistas lhe dando tapinhas nas costas em seu tempo de governador, mas, como exemplo, basta ver os Municípios em que o Requião impôs o João Arruda e o Anibeli Neto como candidatos e obteve muitos votos nestes currais em detrimentos de outros companheiros da sigla. Lamento, mas o Requião manda e desmanda e vai ser assim…

  8. PORFIRIO RUBIROSA Responder

    O greca já feneceu politicamente quando se aliou a Requião, só ele não descobriu ainda.
    Oh, coitado

  9. Sudoeste do Paraná Responder

    Merecido, queriam ou não. Em todos os pleitos que disputou levou. Leva mais esta.

  10. Se o requião assumir o comando do PMDB, certamente não conseguirá aliados aqui em Curitiba para concorrer.

    Basta observar as reuniões que tem e verá o número de participantes, sempre os mesmos e sem voto.

    PMDB com Requião leva pau de novo.

  11. Hedmilton Rodrigues Responder

    Uma eleução proporcional não é a mesma que uma eleição majoritária. O Rafael Grece mesmo não sendo eleito deputado estadual em 2010, foi o deputado do PMDB com mais votos em Curitiba. Ou o PMDB é Greca ou o PMDB já era

  12. elisa luis martins Responder

    .seria o ideal que o Greca fosse prefeito eo Gustavo vice , unidos para venser que todos pmdb se unisse nessa grande força e a inda sao os melhores politicos:um grande abraço para todo o pmdb

Comente