Uncategorized

Policial do 190 ajudava Gangue do Maçarico

Da Banda B
Foto Antônio Nascimento

A polícia apresentou na manhã desta segunda-feira (4), 11 acusados de participar da Gangue do Maçarico. Três policiais, sendo dois aposentados, um civil e um militar e outro, militar, que estava na ativa e trabalhava no 190, também faziam parte do bando. O PM que trabalhava no atendimento do 190, conseguia filtrar as denúncias e as repassava para o bando. Em um assalto, por exemplo, três pessoas que haviam visto a movimentação em uma das agências ligou para o telefone da PM 190 para denunciar a movimentação. Quem atendeu foi o policial que integrava a quadrilha. Os três rapazes foram rendidos pela quadrilha e mantidos como reféns até que o fim da ação na agência.

De acordo com a polícia, a Delegacia de Furtos e Roubos, junto com o 1º comando, investigaram o bando que foi preso com a mão na massa no último sábado (2), em Palmeira, cidade dos Campos Gerais paranaense. Com a quadrilha a polícia apreendeu cinco veículos que eram utilizados nos roubos, armas de fogo, maçaricos e outros objetos. Nos últimos meses o bando roubou pelo menos seis agências em Curitiba e região.

O delegado Rodrigo Brown, disse que se não fosse o policial do 190 envolvido, a quadrilha teria sido presa antes. “Essa informação privilegiada que ele tinha era uma grande força para quadrilha e dificultava muito o nosso trabalho. Mas fizemos um serviço de acompanhamento, filmamos encontros e conseguimos dar um bode certeiro, efetuando a prisão de todos em plena atividade criminosa”, disse. Ainda segundo a PM, apenas um dos envolvidos na quadrilha que morava em São Paulo não foi preso.

O grupo agia em várias etapas, o primeiro bloco fazia a desativação dos sensores e alarmes de incêndio e também anulavam as câmeras de segurança com spray de tinta. Um segundo grupo entrava na agência para ver se o alarme iria funcionar. Uma terceira célula entrava no banco para cortar as máquinas, enquanto o restante do grupo ficava monitorando os movimentos da região.

Os policias acreditam que o roubo do banco em Bocaiúva do Sul, na semana passada, em que os assaltantes usaram dinamite, não tenha sido feito pelo mesmo bando, pois eles não utilizavam explosivos, mas apenas maçarico apra o corte dos caixas.

Quando o grupo foi preso a intenção, segundo o que apurou a polícia, era roubar vários caixas eletrônicos do Banco do Brasil e Itaú e levantar em torno de R$ 500 mil, em razão dos caixas estarem cheios por causa da proximidade do 5º dia útil.

3 Comentários

  1. Isso é muito grave.
    Um policial no 190 – número de apelo extremo da sociedade – envolvido com bandidos.
    O que ainda nos dá alguma uma esperança de segurança em procurar a Polícia é que descobriram o esquema.
    Sabe lá se não existe outros esquemas semelhantes …

  2. A polícia militar é uma instituição falida.

    Em breve, a se julgar pela continuidade de vezes que vemos policiais fazendo bobagens, será mais fácil dizer que a parte boa da polícia é a minoria.

  3. O governador esta de parabens por sua equipe da seguranca.
    Todos sao bons, comandante geral da pm o da civil e nosso secretario de seguranca um espetaculo de inteligencia. Estao limpando a parte podre da policia brasileira.

Comente