Uncategorized

Deputados federais visitam Porto de Paranaguá

A Subcomissão de Portos da Câmara dos Deputados visita nesta segunda-feira, 11, o Porto de Paranaguá. O deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), único paranaense na subcomissão, coordena a visita que pretende estimar as necessidades de investimentos federais nos portos brasileiros. A comitiva é formada pelo ainda pelo presidente da subcomissão, deputado Alberto Mourão (PSDB-SP) e pelo relator, deputado Luiz Argolo (PP-BA).

“A visita ao Porto de Paranaguá é importante não só para os paranaenses, mas para todo o país. A subcomissão vai conhecer as potencialidades do nosso porto, mas também as dificuldades e os desafios a serem superados”, disse Zeca Dirceu.

Segundo o deputado, o governo federal colocou à disposição, alguns anos atrás, R$ 50 milhões para investimentos no Porto de Paranaguá, mas os recursos não foram usados. Zeca Dirceu pleiteou novamente os empenhos na Secretaria dos Portos, principalmente para o projeto de Dragagem de Aprofundamento do Canal de Acesso ao Porto de Paranaguá.

“Esses investimentos ainda não aconteceram, principalmente quanto à dragagem de acesso ao porto, algo muito importante para ampliar o fluxo de navios e de cargas que entram e saem de Paranaguá”, destacou Zeca Dirceu.

Agenda – O deputado ressaltou ainda que, pelo fato de ser um Estado com forte atividade agrícola, o Paraná depende muito do Porto de Paranaguá para o seu desenvolvimento. Igualmente, analisou Zeca Dirceu, o Brasil também depende das exportações de alimentos para manter a balança comercial com saldo positivo.

“Por isso, acredito que vai ser uma agenda importante (visita aos portos brasileiros). É claro que tudo que levantarmos em relação aos portos, principalmente em Paranaguá, traremos para a Subcomissão de Portos e para a Comissão Permanente de Viação e Transportes, e vamos cobrar dos órgãos do governo federal as ações em relação às demandas”, destacou Zeca Dirceu.

O deputado disse ainda que a visita será importante para o “entendimento” e para “ajudar a direção do Porto de Paranaguá junto ao governo federal” a assegurar a vazão e a ampliação dos recursos disponíveis para o terminal paranaense.

1 Comentário

  1. Era só a ferrovia aumentar sua participação que o problema de acesso ao Porto estaria resolvido. A Concessionária ainda não chegou aos 35 % de participação no volume movimentado de cargas do Porto como nos tempos da RFFSA. Pra isso a curto prazo é preciso ampliar a frota com novas locomotivas e a médio prazo a linha nova. Mas o Edital da Valec só fala em adequações na linha atual da ALL solução inconsequente proposta por quem não conhece as condições de construção da ferrovia na serra do mar. Paulo Ferraz

Comente