Uncategorized

Romário no twitter: ‘safado, babaca, vá comer merda’

Do Josias de Souza

Habituado a lidar com antagonistas nos gramados, o ex-jogador Romário, hoje deputado federal, perdeu a calma com seus marcadores no twitter.

Seguido no microblog por mais de 200 mil internautas, Romário (PSB-RJ) foi criticado por ter driblado o teste do bafômetro, na madrugada deste domingo (10), no Rio.

Fustigado na web, o ex-craque portou-se como zagueiro de time de várzea. Mirou os tornozelos.

Empregou um linguajar de sarjeta: “Na verdade, quem deve comer merda é você, ignorante!”

Bateu: “Você é um ignorante, né?. O que tem a ver eu me recusar em fazer o teste e o pobre no meio disso?”

Golpeou: “Vou respeitar a tua família… Safado, é você e vai lá praquele lugar bem escuro…”

Romário foi aconselhado a recorrer à ferramenta do twitter que permite o bloqueio de seguidores indesejados. Refugou:

“Tô recebendo uns twits aqui dizendo pra eu bloquear os babacas e imbecis que querem fazer graça em cima de mim. Pelo contrário…”

Fixou suas próprias regras: “Aqui é o seguinte, rápido e objetivo: fala o que quer e muitas vezes vai ouvir o que não quer!”

Romário havia sido parado numa blitz da Lei Seca, na Barra da Tijuca. Ao recusar-se a soprar o bafômetro, teve a carteira de motorist retida.

Vai pagar multa de R$ 957,70 e terá de responder a processo administrativo.

A Land Rover do deputado foi liberada porque um de seus acompanhantes estava habilitada a dirigi-la.

Com fama de farrista, tonificada pelas fugas que protagonizava nas concetrações da Seleção Brasileira, o Romário do twitter revelou-se abstêmio:

“[…] Vocês sabem que eu não bebo, né? E também não é novidade que já fui parado outras vezes. Como qualquer cidadão tenho direito de recusar [o bafômetro]”.

Submetido ao ceticismo dos internautas, Romário deu de ombros:

“Rapaziada, não tô escrevendo nada aqui pra vocês acreditarem em mim. É um direito de vocês…”

Escreveu que, ao ser parado na blitz, vinha de um inocente compromisso familiar:

“[…] Eu estava com minha mulher e minhas duas filhas Ivy e Bellinha, vindo de uma festa junina na casa da minha mãe”.

Incomodado com a visibilidade que ganhou nas manchetes, Romário ironizou a imprensa.

Acha “engraçado” que, embora seja co-relator de uma medida provisória (529) que beneficiará “10 milhões de pessoas com deficiência”, a noticiário “não divulga”.

Dirigindo-se à “imprensa sensacionalista”, escreveu: “Vivo um momento importante e muito feliz da minha vida. Tanto na política quanto na minha vida particular”.

Acrescentou: ”Nada me atrapalhará nem me tirará do foco dos meus objetivos”.

No intervalo de menos de um mês, Romário foi o terceiro político graúdo a fugir do bafômetro no Rio. Antes dele, esquivaram-se do aparelho Aécio Neves (PSDB-MG) e Índio da Costa (PSD-RJ).

É pena que Romário “não beba”. Na tarde deste domingo, uma boa e honesta cervejinha o teria deixado mais inspirado. E talvez tivesse levado ao twitter comentários mais sóbrios.

5 Comentários

  1. A democracia ainda não deu certo no Brasil.Espero que os meus trinetos tenham mais sorte,porque do modo como está as próximas duas gerações já estão comprometidas a penar por um sistema perverso onde a ignorância do povo impera sobre a razão.

  2. Bom, depois do Aécio Neves e do Índio da Costa, mais um político que não quis fazer o teste do bafômetro.

Comente