Uncategorized

Guimarães diz que não vê ilegalidade na eleição de Maurício Requião

O presidente do Tribunal de Contas do Paraná, Fernando Guimarães, entrevistado do quadro Olho no Olho com Joice Hasselmann, reafirma que não vê ilegalidade na eleição de Maurício Requião para o TCE.

“Não mudo minha posição. Não há nepotismo no caso. A escolha de Maurício Requião foi feita pela Assembleia Legislativa e não pelo Governador Roberto Requião” – afirmou ele. “Mas não vou questionar as decisões do Supremo (Tribunal Federal). Vou apenas cumprir as decisões.”

11 Comentários

  1. Guto, que decepção!!! Eu punha fé em você por te conhecer dos tempos do “haras”, mas eu acho que você tá dando milho pra bicicleta.

  2. A escolha de Maurício Requião foi feita pela Assembleia Legislativa e não pelo Governador Roberto Requião”

    HAHAHAHAHAHAHAHA

  3. Sebastião Bento dos Santos Responder

    Dr. Fernando Guimarães ?????? Depois dessa vou mandar um pedido ao Supremo que acabe com os cursos de direito no Brasil essa não dá pra engolir.

  4. Fernando Guimarães Responder

    Marcos, sinto lhe decepcionar, mas apenas sou coerente com o que penso, no plano jurídico – não no político.
    Também disse na entrevista que não concordo com o modelo atual de indicações, que depende de revisão da Constituição Federal.
    Mas a regra é essa, se o Governo do Estado tem força na Assembléia para forçar ou impor uma indicação, temos que mudar o quadro político-constitucional.

  5. . COMO Ñ VÊ ILEGALIDADE??? Ñ tem nepotismo??? Quem indicou o M Requião? Quem pediu p/ os Deputado votarem nele???

    E por aí vai … cabelinho …

  6. Amigo de Requião, só pode analizar o quadro desta forma!
    Só por ser irmão do Bob, gvernador da época, basta pra se tratar de nepotismo. No TC tem que ter gente qualificado e não servir como cabide de emprego.

  7. Joacir, vc que dizer qua a escolha do Bonilha foi feita pela Assembleia Legislativa e não pelo Governador Richa?

    HAHAHAHAHAHAHAHA

Comente