Uncategorized

Um Paraná novamente competitivo

A economia paranaense experimentou momentos de virtuosismo entre a segunda metade da década de 1990 e o biênio 2003-2004, quando a participação do Estado na formação do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro marcou 6,44% e 6,31%, respectivamente.

Dois fatores contribuíram mais significativamente para que o Paraná alcançasse tal resultado. O primeiro foi o preço recorde das cotações das commodities no mundo. Como maior produtor brasileiro de grãos o Estado surfou na onda global e ampliou sua relevância nas vendas externas nacionais.

Na outra parte estava o recente processo de industrialização da economia estadual, especialmente com a instalação do parque automotivo. As montadoras, assim que iniciaram suas operações à plena carga, passaram a responder por fatia significativa da geração doméstica de riquezas. O vento estava a favor pelas boas condições de venda de carros no mercado brasileiro e pela inserção dos automóveis leves na pauta estadual de exportações.

Ideias Economia. Leia mais aqui.

Comente