Uncategorized

Furtos na loja e ódio motivaram assassinato de Louise Maeda, diz polícia

Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique da Banda B

Após um mês de investigações, a Delegacia de Vigilâncias e Capturas de Curitiba (DVC), concluiu, nesta segunda-feira (18), o inquérito policial sobre a morte da estudante universitária Louise Sayuri Maeda, de 22 anos. Furtos na loja em que Louise trabalhava por parte de duas acusadas do crime: Márcia do Nascimento, de 21 anos e Fabiana Perpétua de Oliveira, 20, foi a principal motivação para o assassinato. Além disso, Márcia, apontada como mentora do homicídio, nutria um ódio pela vítima que, segundo a polícia, foi fundamental para convencer Fabiana e o terceiro elemento no crime brutal, Élvis de Souza, 20, a participarem do assassinato.

Os três detidos aguardarão na cadeia pelo julgamento. Eles serão indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cádaver, podendo pegar pena de 12 a 30 anos de prisão pelo primeiro e de 1 a 3 anos pelo segundo crime.

1 Comentário

  1. Tem mais que ficarem presos realmente, pagarem pelo o que fizeram.

    Todos nossos atos tem uma consequência, cadeia neles.

Comente