Uncategorized

TCU constata seis obras do Dnit com superfaturamento; duas são no Paraná

De O Estado do Paraná

Em meio às denúncias de irregularidades no Ministério dos Transportes e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) já descobriram superfaturamento nos contratos de execução de seis obras do órgão, do total de 73 que estão sendo fiscalizadas. Todas fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Duas delas são no Paraná: foram reprovadas as obras de construção da BR-487, também conhecida como Estrada da Boiadeira, e do contorno rodoviário do município de Maringá, na BR -376, todas ficam no Noroeste do Estado. A BR-487 tem 73 quilômetros de extensão e liga as cidades de Campo Mourão e Cruzeiro do Oeste.

Em Alagoas, o problema está na conservação e recuperação da BR-101. No Paraná, No Pará, o problema foi na pavimentação da BR- 230. Já no Rio Grande do Norte, o problema está nas obras de melhoria da BR-101. Em Rondônia, na construção da BR-429.

A conclusão dos fiscais do TCU é que pelo menos R$ 78.612.226,00 estão sendo pagos de forma indevida Às empreiteiras. A fatia reservada ao Dnit no orçamento geral da União para essas obras dói de quase R$ 486 milhões.

Por causa do prejuízo aos cofres públicos, o TCU já recomendou a paralisação imediata das obras. O levantamento do tribunal ainda precisa ser analisado pelo Congresso Nacional. Só depois disso, e se o Congresso determinar, é que poderá haver a suspensão dos repasses de recursos para as empreiteiras responsáveis pelas obras.

11 Comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS Responder

    E a roubalheira do PT de Lula da Silva continua.
    Este é o pais do futuro.

    Acordem caras pintadas, acordem.

  2. Em Cascavel é denunciado o superfaturamento na compra de Uniformes Escolares.
    No Paraná o Superfaturamento do Pedágio.
    Desconto de Fundo de Saúde descontado do salário dos Policiais militares e não investido na Saúde…

  3. Ora vejam só, denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes vêm desde o governo FHC, viu Caçador.

    O Ministério dos Transportes enfrentou situações semelhantes de suspeitas de superfaturamento, desvios e má utilização de verbas públicas sem explicações plausíveis ao longo dos últimos 12 anos.

    Elas começaram a surgir no segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso até chegar às denúncias veiculadas no início de julho, que provocaram a demissão, até o momento, de 15 servidores, incluindo o ministro Alfredo Nascimento.

    Durante o governo Fernando Henrique, estouraram os primeiros escândalos no setor, nos tempos em que o atual Dnit ainda se chamava DNER (Departamento Nacional de Estradas de Rodagem). Ao longo do segundo mandato de FHC, o Ministério dos Transportes, ocupado pelo ex-deputado Eliseu Padilha (PMDB-RS), foi envolvido no chamado “escândalo dos precatórios do DNER”. Integrantes do atual DEM, ex-PFL, propuseram a criação de uma CPI, que acabou não acontecendo.

  4. OOOOO OSSOBUCO deu para perceber que vc é PT de carteirinha.
    Vc tem que concordar que na historia da politica nuca houve tanta SACANAGEM e
    ROUBALHEIRA como esta sendo a do PT.
    ……….LULINHA PAZ E AMOR………

  5. Como superfaturamento na Estrada Boiadeira se esta nem sequer existe como rodovia pavimentada? O que existe é um grande lamaçal nas águas e poeirão na seca, o que dificulta imensamente a vida das pessoas da região. Aliás, a construção desta rodovia já se transformou na maior das novelas. Será que o governo dos companheiros está embolsando 100% das verbas públicas?
    Êta governo IncomPetente!

  6. Complementando, sou um brasileiro comum, profundamente indignado com
    a manipulação vergonhosa e canalha feita pela grande mídia brasileira e pelas oposições, representantes que são de uma elite egoísta, preconceituosa e perversa.

    Um brasileiro que sonha um Brasil para todos e não apenas para alguns, como tem sido desde o seu descobrimento até os nossos dias.

  7. Essa estrada boiadeira é verdadeira novela e sorvedouro dos recursos públicos. O que já se gastou nela daria para fazê-la duplicada duas vezes e meia. Trechos com canaletas prontas, cortes, aterros, base, tudo faltando só passar o asfalto, foram abandonados e refeitos várias vezes. Sempre é problema na licitação. O Ministério Público tem ação que deu em nada. O deputado Zeca Dirceu de Cruzeiro do Oeste usou a estrada para pedir votos, assim como os outros políticos da região. Posaram para fotos e jornais. E agora essa!!!

  8. Concordo totalmente com o que voce diz Ossobuco, ainda bem que os “cansados” do Pig, não conseguem lavar o cerebro de pessoas como nos. Vale lembrar que Alvaro Dias deixou o PSDB, em 2000, dizendo-se enojado com tanta corrupção, na sua luta, aquela epoca, para criar a CPI das empreiteiras..

Comente