Uncategorized

Rossoni cada vez mais confiante na reforma administrativa da AL

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB) está cada vez mais confiante. Acredita que a auditoria realizada nas aposentadorias dos servidores inativos da Casa e a assinatura de convênio com a Secretaria de Administração e Previdência (SEAP) para a realização das perícias médicas nos servidores do Legislativo, representam um importante estágio da reforma administrativa implementada pela atual Mesa Executiva. As informações são da assessoria da Assembleia.

Para Rossoni, as medidas saneadoras ajudam a restabelecer a credibilidade do Legislativo paranaense junto à opinião pública. “São etapas que estamos cumprindo para alcançarmos o objetivo de ter uma Assembleia que, quando for contestada, não tenha dificuldade de explicar seus atos. O dia em que concluirmos a reforma administrativa, faremos uma grande comemoração, porque não esperávamos encontrar tantas dificuldades para fazermos as mudanças administrativas na Casa. Mas temos avançado, com muita determinação”.

O estudo realizado pela empresa Paraná Consultoria, contratada pela Assembleia para analisar as 302 aposentadorias pagas aos inativos, constatou que em pelo menos 90% delas existe algum tipo de irregularidade, uma vez que foram concedidas sem o devido registro junto ao Tribunal de Contas do Estado. Nesses casos, fica caracterizado, no mínimo, erro de procedimento, pois obrigatoriamente todo ato aposentatório de servidor deve passar pela análise do TCE (art. 75, inciso 3º, da Constituição Estadual).

Pelo convênio assinado com a Secretaria de Administração e Previdência, caberá a Divisão de Medicina e Saúde Ocupacional (DIMS) a responsabilidade pela realização de perícia médica nos servidores efetivos, estáveis e comissionados da Assembleia, que necessitarem se ausentar do trabalho por problemas de saúde, assim como é feito com os funcionários da Administração Direta e Autárquica do Poder Executivo, conforme previsto na Resolução nº 6.105, de 24 de junho de 2005 da SEAP.

Rossoni destacou que as medidas saneadoras visam restabelecer a credibilidade do Legislativo paranaense junto à opinião pública. “São etapas que estamos cumprindo para alcançarmos o objetivo de ter uma Assembleia que, quando for contestada, não tenha dificuldade de explicar seus atos. O dia em que concluirmos a reforma administrativa, faremos uma grande comemoração, porque não esperávamos encontrar tantas dificuldades para fazermos as mudanças administrativas na Casa. Mas temos avançado, com muita determinação”.

O presidente da Casa de Leis reconhece que a batalha é árdua: “Quando se trabalha com órgãos públicos, sempre têm as amarras, as dificuldades e as pressões, que são naturais. Mas temos um objetivo, uma meta a ser alcançada e vamos chegar lá. Não podíamos permanecer mais com uma Assembleia desmoralizada, sem nenhuma condição administrativa. Hoje acredito que já andamos pelo menos 80% do caminho para regularizar seu funcionamento”.

Rossoni concluiu dizendo que, no caso das aposentadorias dos servidores inativos, a prestação de contas dos atos do Legislativo através dos meios de comunicação, é um procedimento irreversível. “Da forma como estamos fazendo, tenho certeza que não teremos aposentadorias irregulares nas futuras administrações, porque dividimos essa atribuição com o Tribunal de Contas, o que é uma obrigação constitucional, e agora com a Paraná Previdência. Com essa transparência que implantamos, quem vier depois, se não seguir essa linha, certamente terá muita dificuldade para permanecer no cargo de presidente”.

4 Comentários

  1. A Justiça Vencerá Responder

    Parabens Rossoni, parece surgir uma semente boa em meio a um mar de podridão, vai firme, o povo te apoia.

  2. Sou funcionário da casa a mais de 3o anos. Ele só de afastar os malandros da segurança já foi uma grande vitória. Agora ele tem que cumprir o que prometeu para os funcionarios. ‘”O FUNCIONARIO QUE ESTIVER TRABALHANDO VAI PARA A PORTA DO CÉU’. Agora ele bem que poderia levar todos os funcionários para o fim de carreira garanto que mais de 50 porcento iriam se aposentar e ai ele poderia fazer concurso publico para renovar o quadro da casa. Vamos Rossoni, nós acreditamos em vc e no Plautinho (pessoa sensata). Estamos aguardando.

Comente