Uncategorized

Ricardo Barros não foge de debate e foi ao programa na CNT

Candidato a presidente da FIEP foi o entrevistado neste domingo (31) no programa Jogo do Poder. O candidato da situação foi convidado mas não compareceu para debater a gestão da Federação.

Ricardo Barros, candidato a presidente da FIEP, foi o entrevistado da noite deste domingo (31) do programa Jogo do Poder na CNT. Por mais de 40 minutos, Barros conversou com o jornalista Luiz Carlos da Rocha e respondeu perguntas dos telespectadores sobre suas propostas para o comando da Federação. O candidato da chapa da situação, Edson Campagnolo, foi convidado para o confronto das ideias, mas não compareceu.

Alguns dos principais assuntos da entrevista:

Candidatura

“Sou industrial e nos últimos quatro anos estive na vice-presidência da Federação e percebi o quanto é importante que a entidade tenha uma direção que atenda as reais necessidades da indústria paranaense. Me coloquei a disposição para conduzir esse processo e montamos uma chapa que reflete o desejo de devolver a Federação para os seus reais donos, os sindicatos”.

Política na FIEP

“Precisamos que a entidade participe das discussões políticas, é nesse ambiente que temos que defender os interesses da indústria e buscar a melhoria da nossa competitividade. O que não podemos permitir é que seja feito política partidária com a estrutura da Federação”.

“Para a Federação é um privilégio que seu líder tenha vez e voz em todos os âmbitos do poder. O que não podemos permitir é que uma liderança envolvida diretamente em uma disputa eleitoral, continue dirigindo a entidade e a usando para promoção política de seus apadrinhados. Vimos o atual presidente, Rodrigo Rocha Loures, fazendo campanha para seu filho com a estrutura da entidade, se envolvendo diretamente na política partidária e a prova disso é hoje ele estar declarado contra o Governo do Estado”.

Contraponto de ideias e mudança na FIEP

“Eu gosto de discutir ideias, e o meu adversário nessa disputa, o Edson Campagnolo, tem se furtado desse debate. A FIEP precisa de mudanças, e essas mudanças só virão se houver mudança das pessoas que a dirigem. Temos que acabar com a reeleição para acabar com esse processo de se manter no poder”

Competitividade

“O papel da FIEP é articular em busca da melhoria da competitividade da indústria paranaense. Temos entraves em infra-estrutura, a questão tributária e temos que usar a força do Sistema pra buscar melhores condições para o nosso desenvolvimento industrial em todo o estado”

Proposta registrada em cartório – Articulação e o G8

“Representamos mais de 40 mil indústrias no Paraná e a Federação precisa ser esse braço de articulação. Hoje a entidade, graças a visão presidencialista, está indisposta com o G8 e contra o governo. Não podemos continuar isolados. A FIEP precisa participar da busca de soluções para o desenvolvimento do Paraná”.

Proposta registrada em cartório – Qualificação Profissional

“Temos um problema enorme com a falta de qualificação profissional e temos que usar o Sistema FIEP para entregar trabalhadores prontos para a indústria”

Proposta registrada em cartório – Fortalecimento dos sindicatos

“A FIEP é a mãe rica de filho pobre, a estrutura de muitos sindicatos é precária. Enquanto se gasta com grandes eventos e com ações de importância questionável às necessidades da indústria paranaense, nossos sindicatos não tem estrutura para atuar”

Proposta registrada em cartório – Reforma do Estatuto

“Temos que acabar com essa sede de poder dentro da Federação. E mudar o estatuto para acabar com a reeleição. Vamos votar a mudança do estatuto no dia 28 de maio. Todos os candidatos sempre prometem essa mudança, mas nunca cumprem. Nós vamos fazer”.

Guerra Fiscal

“Na guerra fiscal entre os estados perdem todos. Temos que abrir a discussão para a melhoria da indústria nacional, esse desequilíbrio tem que acabar. Fui líder dos governos Fernando Henrique Cardoso e Lula e por conhecer profundamente esse problema posso contribuir para que a FIEP use sua força pra entrar nessa discussão”.

4 Comentários

  1. Candidato que foge de um debate tão importante para o ESTADO, me desculpem, medrou ou não tem capacidade de direçao, pode ser mais um pau mandado para dirigir a nossa federação e ficar usando para politicagem, chega desses incompetentes, o Ricardo já provou que tem competência, e ainda mais junto com o governo do estado as portas se abrirão para as industrias do nosso querido PARANÁ.

  2. Mais uma demonstração do trabalho deste senhor Ricardo Barros, não foge porque sabe o que esta defendendo e o que representa as melhorias que ele propõem aos empresarios e a FIEP no estado do Paraná.
    Parabens a voce Ricardo Barros pela coragem que tem demonstrado ao que tange os assuntos do nosso Estado.

Comente