Uncategorized

Veneri continua tentando plantar seu DNA na Defensoria

O deputado Tadeu Veneri participou da base de apoio do governo Requião durante oito anos. Esse período todo plantado na ante-sala do governo não foi suficiente para fazer com que a Defensoria Pública saísse do papel. Coisa que Beto Richa, ao qual Veneri se opõe com todo tipo de picuinha, fez em menos de meio ano.

Mas o deputado não desiste de posar de pai da Defensoria e tenta, por todos os meios e métodos, plantar seu DNA na criação desse órgão, como se fosse uma ave parasitária, como o Molothrus Bonariensis. A última tentativa malograda de inseminação artificial na Defensoria foi bastante cômica. Veneri propôs a criação do Dia do Defensor Público. A proposta foi rejeitada na CCJ nesta terça-feira, 2, por um motivo bem simples. A proposta de Veneri era redundante. A lei que cria a Defensoria já instituiu um dia comemorativo para o órgão. O mesmo dia, por sinal, proposto por Veneri.

5 Comentários

  1. Mas quem acompanhou o processo sabe que o Veneri foi o único dep. est. que sempre esteve militando ao lado de quem lutava para que a lei da defensoria fosse aprovada…

Comente