Uncategorized

Paraná Competitivo
foca na atração de investimentos para
o interior

O Governo do Paraná trabalha pela distribuição dos investimentos industriais no interior do Estado. Com o Programa Paraná Competitivo já estão em vigor reduções tributários e estão estudadas novas medidas para direcionar a instalação de empreendimentos nacionais e internacionais nas pequenas e médias cidades do interior.

“Se continuarmos nessa lógica de hoje, de concentrar indústrias em poucas cidades, teremos metrópoles cada vez maiores, com grandes dificuldades e enormes custos para o poder público”, afirma o secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul Ricardo Barros. “Precisamos gerar empregos e renda no interior. E o governo Beto Richa está trabalhando com esse foco”.

Barros participou da manhã desta quarta-feira (10) do Encontro Empresarial da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq-Paraná) que debateu o tema “Brasil: Potência ou Colônia” e vai debater os riscos de desindustrialização e as oportunidades existentes para reverter o quadro.

O secretário detalhou as vertentes do Paraná Competitivo – Fiscal, Internacionalização, Qualificação Profissional, Infraestrutura e Desburocratização – e reafirmou o interesse do Governo Beto Richa de trabalhar em conjunto com a iniciativa privada.

“Hoje o Paraná possui um ótimo ambiente de negócios. Já anunciamos mais de R$ 2 bilhões em investimentos beneficiados com o Paraná Competitivo e estamos em negociação com cerca de 70 grupos empresariais que representam mais R$ 12 bilhões”, enumera.

Na semana passada, o Governo do Paraná anunciou o investimento da multinacional Cargill no município de Castro, nos Campos Gerais. A empresa vai construir uma unidade de processamento de milho com a aplicação de R$ 350 milhões. “E hoje vamos assinar com o governador Beto Richa o protoloco de intenções com a Caterpillar que vai produzir máquinas em Campo Largo”, acrescenta Barros.

O bom ambiente de negócios no Estado também foi reforçado pelo secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly. Segundo ele, havia uma demanda reprimida de investidores que agora tem a confiança na administração do Governo do Estado.

“ O empresário pode ter certeza de que terá segurança política e jurídica no Paraná, que os compromissos serão cumpridos e o seu negócio será respeitado”, diz Hauly.

O evento organizado pela Abimaq também contou com a participação do ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto, do vice-presidente da Abimaq, Carlos Pastoriza, do prefeito de São José dos Pinhais, Ivan Rodrigues e de empresários do setor.

2 Comentários

  1. Olá, se lembre de Palmas-PR para que tenha muitos benefícios de Empresas multinacionais, para melhorar ofertas de trabalho.

  2. É correto mo foco. Nada mais na região metropolitana de Curitiba que já estpá inchada demais….

Comente