Uncategorized

Preso acusado de assassinar promotor

Do O Estado do Paraná
Foto: Polícia Civil

O procurador de Justiça aposentado Orivaldo Spagnol, 73 anos, foi morto porque reagiu a um assalto. De acordo com a polícia, um dos envolvidos no latrocínio da última sexta-feira (5), na chácara da vítima, que fica no quilômetro 33 da BR-116, é Dirceu Santos de Godoy, 42 anos, que já foi funcionário da família e foi demitido depois de ser acusado de estuprar o filho do chacareiro de apenas 7 anos e furtar maquinários.

Dirceu foi preso por policiais civis na segunda-feira (8), quando chegava em casa, no bairro Jaguatirica, a menos de um quilômetro da chácara onde aconteceu o crime. Contra ele já vigorava um mandado de prisão temporária por trinta dias pelo latrocínio. Por medida de segurança, ele foi encaminhado para o Centro de Triagem II, em Piraquara.


Ele garante que não estava no bairro na sexta-feira e nega envolvimento no assassinato, mas testemunhas o viram descer de um veículo e caminhar na direção dos fundos do terreno do procurador. Os irmãos de Dirceu, em depoimento, também declararam que ele estava no bairro.

Quando trabalhava para a família de Orivaldo, de acordo com os colegas, Dirceu furtou maquinários. O patrão descobriu, mas o perdoou. A demissão veio depois que, em uma noite, ele encontrou o filho do chacareiro sozinho e abusou sexualmente do garoto, que teve de ser encaminhado a um hospital com graves ferimentos no ânus. O garoto confirmou para a polícia que Dirceu cometeu o estupro.

4 Comentários

  1. Pena de morte está de bom tamanho.
    Tá com pena, leva para casa e dá sopinha na boca!!!!!!!!

  2. O menino de 7 anos NÃO é filho do Sr Orivaldo. Ele tem 4 filhas, 1 filho que morreu e outro que mora fora do país.

Comente