Uncategorized

Denúncia de Veneri foi movida pela má fé, diz Traiano

Foto: Renata Duda

“A má fé foi a matéria prima da denúncia do deputado petista Tadeu Veneri sobre gastos feitos sem licitação pelo governo do Estado”. A afirmação é do líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), que destacou, em discurso na tribuna nesta quarta-feira (17) que o deputado do PT não hesitou em lançar suspeição sobre a aquisição de remédios, consertos emergenciais de estradas destruídas por inundações e contratos com hospitais.

O líder do governo destacou que todas as aquisições feitas com dispensa de licitação foram casos de urgência evidente. Elas foram incluídas no mesmo balaio por Tadeu Veneri para “dar volume” a uma denúncia vazia que tentou fabricar com objetivo flagrante de criar um factoide político e ganhar espaço na mídia.

Traiano destacou que “a má fé do deputado petista fica clara também em um dos itens apresentados em sua ‘denúncia’. É o questionamento do Protocolo 10.786.553-5, que trata de prestação de serviços na área de reprodução gráfica. Trata-se de um procedimento ocorrido em 13 de março de 2009, do governo passado, aquele que o deputado serviu fielmente e jamais questionou”, disse Traiano. “E nada menos que sete itens mencionados pelo deputado são referentes à contratação emergencial para reparos a estragos causados pela chuva catastrófica no litoral no início do ano. Na época todos os municípios da região decretaram calamidade pública”, lembrou.

O líder governista também lamentou a postura do parlamentar. “Talvez o deputado petista desejasse deixar desamparados esses paranaenses enquanto o governo abria uma licitação pública”.

Traiano também colocou que o deputado fez uma análise tendenciosa apenas para conseguir manchetes na imprensa paranaense. “Tadeu Veneri também questiona a compra de equipamentos para controle da dengue e aquisição de comida para a alimentação de presos para o sistema prisional do Estado, talvez desejando o descontrole da epidemia ou rebelião nos presídios para depois vir a tribuna e atacar o governo”, lamentou Traiano. “Outros oito itens questionados são relativos à saúde e compra de remédios para esquizofrenia, mal de Parkinson e acromegalia. Na semana passada o deputado Veneri reclamou de uma inexistente falta de medicamentos na Farmácia Especial do Estado, nesta semana reclama que esses medicamentos foram adquiridos”

5 Comentários

  1. O venérea deve ter tido umas auls com o requião pra falar tanta merda.
    Só porque o partido dele é o que mais desvia, frauda e corrompe em Brasilia, ele quer porque quer igualar os demais.

  2. Vigilante do Portão Responder

    Disse Tudo.

    É apenas mais um factóide do PT.

    Tentando aumentar os números.

Comente