Uncategorized

PSDB pede que MPF apreenda as ‘fitas’ da Agricultura

Do Josias de Souza — O PSDB protocolou na Procuradoria-Geral da República uma representação contra o ministro Wagner Rossi (Agricultura).

Na peça, o partido pede ao procurador-geral Roberto Gurgel que requisite a “busca e apreensão” das fitas do circuito interno de câmeras do ministério.

O tucanato escora o pedido na entrevista que o ex-chefe do setor de licitações da Agricultura, Israel Leonardo Batista, concedeu à Folha.

Leonardo sustentou na entrevista que o ministro Rossi “mente” ao dizer que não conhecia o lobista Júlio Fróes, que dispunha de sala no ministério.

A averiguação das imagens, disse Leonardo, comprovaria que Rossi conhece, sim, o lobista que operava na pasta e distribuía dinheiro aos servidores.

Assinam a representação os líderes do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP); e no Senado, Alvaro Dias (PR). Aqui, a íntegra do documento.

3 Comentários

  1. O ISRAEL E O FRANCENILDO Responder

    Temos agora o Israel.
    A OAB o ministério público federal e demais instituições com poder de influir na preservação dos direitos do cidadão devem ficar atentos.

    Clovis Pena

  2. Deveria pedir também que a cabeça do Deroso e do Rosoni aqui no Paraná e também uma investigação no governo do Estado e dos Deputados que debandaram para o lado do Beto para ver quais são os motivos.

  3. O senador Álvaro Dias deveria explicar por que ele já foi expulso do PSDB.

    lembro-me que Alvaro Dias já foi persona non grata dentre os tucanos. Ele chegou a ser expulso do PSDB em 2002, depois de assinar como senador o requerimento pela abertura da CPI da Corrupção durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

    A CPI investigaria suspeitas de irregularidades na gestão FHC. Alvaro, então, migrou para o PDT junto com o irmão, Osmar, que na época também era senador e que igualmente assinou a criação da CPI. Osmar ficou no PDT. Mas Alvaro voltou ao PSDB anos depois.

    Será que o PSDB mudou? Ou mudou o Álvaro?

Comente