Uncategorized

Pessuti contesta críticas de Curi e Pugliesi

Diante das críticas dos deputados Alexandre Curi e Waldir Pugliesi contra os ex-governadores do PMDB, Requião e Orlando Pessuti, porque os deputados não eram consultados, Pessuti emitiu hoje a seguiinte nota:

“Não concordo com as colocações dos deputados. Reafirmo que em todas as decisões tomadas no período em que estive como vice-governador e governador do Paraná, por repetidas vezes consultei nossa bancada de deputados para que definíssemos os mais variados assuntos, entre eles as indicações de nomes para compor o governo em 2003 com Roberto Requião e em 2010 quando assumi na condição de governador do Paraná .

Em 2010, na escolha de Rodrigo Rocha Loures como candidato a vice-governador de Osmar Dias e Sergio Souza como candidato a 1º suplente de Gleisi Hoffmann ao Senado, houve um amplo processo de conversação com as bancadas estadual e federal, tendo ao final, os nomes recebidos pela executiva e pelo diretório estadual do PMDB, culminando com suas aprovações.

Nesses 45 anos de militância e filiação no MDB e PMDB nunca tive qualquer problema ou diferença pessoal com a família Richa. Por sinal, José Richa foi um dos maiores companheiros de meu pai Natal Pessuti e um dos principais orientadores políticos que tive. Conheço o Beto do tempo de menino de calças curtas, talvez até antes que qualquer um dos integrantes da bancada do PMDB, quando no ano de 1966 visitava seus pais em Londrina na companhia de meu pai.

Reitero que por inúmeras vezes tentei reunir-me com os parlamentares nas mais variadas situações, mas a condição foi impossibilitada devido a condições de agenda dos próprios deputados” concluiu.

6 Comentários

  1. Prof. Luiz Gonzaga Responder

    È lamentável pois em 27/06/2010, a maioria destes deputados, orientados pelo Requião, trairam a candidatura do Pessutti e na convenção daquele dia, onde havia mais de 3000 filiados, para aclamar a candidatura de Pessutti, puxaram-lhe o tapete. Numa atitude de individualismo uma vez que, caso o PMDB tivesse candidatura própria, reduziria a possibilidade de reeleição dos mesmos. Junto desta atitude, jogaram por terra várias pré candidaturas a deputado Estadual e Federal. Creio, que o PMDB, necessita urgente, voltar a pensar como nos bons tempos de luta e reorganizarmos. A questão não é necessariamente ser oposição ou situação, o importante é apoiar o que é certo e mobilizar-se contra o que for errado.

  2. Luís Adolfo Kutax Responder

    Honra não se compra e não se vende, se conquista, e isto o Pessuti já conquistou e de suas palavras, se falou, “TÁ FALADO”!!!!!!!

  3. Estes fisiologistas arranjam desculpas para tudo… incluindo a ingratidão ao Pessutão que durante o governo Requião era o único a tratá-los com respeito.2014 vem aí !!!

  4. Raramente vi pessoa tão despreendida, com sensibilidade popular e preparo, que o injustiçado Pessuti. Só a criação da Universidade da Policia Militar já justificaria seu mandato de Governador.

  5. Esse PMDB é o PMDB do B, do Beto e Cia. O governador é um bom cara, o problema é que vai se cercar de trairas e laranjas. A bancada do partido é um lixo que vai empestear e feder o palácio.
    Uma vergonha

Comente