Uncategorized

Francischini é o relator da cassação de Valdemar Costa Neto

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar se reuniu, na tarde desta quarta-feira (24), e instaurou processo contra o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP). O presidente do colegiado, deputado José Carlos Araújo (PDT-BA), indicou o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) para relatar o caso.

Em reunião na semana passada, foram sorteados três nomes para relatar o processo: deputados Chico Lopes (PCdo B-CE), Fernando Francischini (PSDB-PR) E Waldenor Pereira (PT-BA). O presidente do Conselho disse ter escolhido Francischini, após conversar com os três e observar ser o deputado o que mais teria condições de atuar no caso. Ao receber a indicação de relator, Francischini disse que a atribuição é uma missão a ser exercida. “Vou me pautar com isenção, na imparcialidade, na legalidade e na moralidade, passando a limpo o triste momento que nosso país enfrenta”, disse o relator. “Pretendo elaborar parecer de consenso e não de disputa política”, completou.


Costa Neto foi levado ao Conselho de Ética depois de denúncias veiculadas pela imprensa nacional sobre sua atuação e a de pessoas da confiança do parlamentar no Ministério dos Transportes, alvo de diversas denúncias de irregularidades, e em outros postos do governo federal. Os processos são de quebra de ética e decoro parlamentar. Entre as evidências, estão gravações de um vídeo no qual Costa Neto negocia liberação de recursos do ministério para que o deputado Davi Alves Silva Júnior ingresso no PR, junto com o ex-ministro Alfredo Nascimento, além de entrevista a uma rádio em Mogi das Cruzes na qual Costa Neto teria solicitado diretoria de banco público para ajudar aliados a liberar verbas. Um aditamento também incluiu ainda no escopo da investigação a denúncia de fraudes na “Feira da Madrugada” em São Paulo.

Comente