Uncategorized

Alunos da UEM ocupam reitoria em protesto por melhorias estruturais

Cerca de 400 alunos ocuparam na tarde de ontem (25) o prédio da reitoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM). A manifestação é por melhorias estruturais, como a criação de outros restaurantes universitários (RU) nos demais campi da UEM. Além disso, reivindicam a suspensão de um processo administrativo que pode inviabilizar que os Centros Acadêmicos recebam a verba adquirida com fotocópias de materiais estudantis. O movimento é organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e tem o apoio dos Centros Acadêmicos.

Segundo fonte que estava presente na manifestação, na noite de ontem o reitor Júlio Santiago Prates Filho se recusou a conversar com os alunos e estaria ameaçando criminalizar os alunos pelo ato, assessorado por uma advogada.

Há 15 dias os alunos entregaram uma carta para o reitor que continha as reivindicações. Por meio de um documento, o reitor respondeu que a universidade está tomando providências para atender às reivindicações. Mas na avaliação dos estudantes que integram o Centro Acadêmico de Economia da UEM, o posicionamento do reitor foi convincente e por isso houve a invasão.

1 Comentário

Comente