Uncategorized

Pela quarta vez no ano, Ministério Público ajuíza ação contra Barbosa Neto

O prefeito de Londrina, Barbosa Neto, pela quarta vez desde o início do ano, é alvo de ação do Ministério Público. Agora é a Promotoria de Justiça de Proteção do Patrimônio Público da cidade que entrou com ação civil pública contra o prefeito por improbidade administrativa.

Mas não é só Barbosa. O secretário de Gestão Pública, Marco Cito, o ex-procurador geral do Município, Fidélis Canguçu, a empresa Proguarda e seu responsável, Marcelo Macedo da Fonseca estão sendo responsabilizados na mesma ação.

O grupo formado por Barbosa, Cito e Canguçu teria concedido aumento de verba no contrato entre a Proguarda e o município de Londrina, através de um aditivo contratual irregular. Cerca de R$ 1,1 milhão dos cofres municipais teriam sido gastos indevidamente.

Caso seja condenado por ato de improbidade, o prefeito pode perder o cargo, ter seus direitos políticos suspensos e pode ainda ter que devolver os valores gastos indevidamente ao erário, além de multa.

2 Comentários

Comente