Uncategorized

Briga entre Requião e Pessuti provoca debandada do PMDB

Da Roseli Abrão – Ao que tudo indica está longe de um final feliz as relações entre a bancada do PMDB na Assembléia Legislativa e o ex-governador Orlando Pessuti. O deputado Nereu Moura reagiu nesta segunda-feira às declarações do ex-governador, que admitiu a possibilidade de deixar o partido em razão da adesão dos deputados ao governo Beto Richa. Pessuti disse, na semana passada, que não pode admitir apoio a um governo que alicia lideranças do PMDB.

Segundo o deputado, se há debandada no PMDB é por conta da briga entre Pessuti e o senador Roberto Requião, não porque a bancada decidiu apoiar o governo Beto Richa.

De mais a mais, ponderou, é “natural” que lideranças se voltem ao partido que está no governo.

— Quando o PMDB esteve no governo foi a mesma coisa, atestou. Nereu provocou Pessuti, que vai a Brasília pedir uma providência da cúpula nacional contra a adesão dos deputados ao Palácio das Araucárias.

— Ele pode ir até ao Tribunal Internacional de Haia. O Diretório Nacional não tem força para mudar nossa posição, que não é de vira-casaca, mas em defesa do PMDB, disse Nereu.

Olho no olho

Nereu Moura cobrou de Pessuti uma conversa olho no olho.

Disse que se o ex-governador quer fazer alguma cobrança aos deputados que o faça nas reuniões realizadas todas as segundas-feiras na sede do diretório regional.

— Ele que pare de falar conosco pela imprensa, afirmou.

3 Comentários

  1. Luís Adolfo Kutax Responder

    Caro Pessuti, a mudança de partido não mudará seus ideais e qualidades pessoais, e, ainda mais, seus eleitores.
    Com certeza, seria rapidamente convidado por outro partido, onde seria muito mais respeitado!

  2. UMA CURIOSIDADE QUE NÃO QUER CALAR: QUAL FOI O VALOR RECEBIDO POR CADA DEPUTADO PRA APOIAR O INIMIGO??????
    NINGUEM CONFESSA, NÉ?

Comente