Uncategorized

Pregadores mirins travam guerra contra pecadores do mundo

O americano Terry, considerado o pastor mais jovem do mundo, que está no programa sobre pregadores mirins

Da Folha – Que brincar que nada! O que Tipton, Matheus e Terry gostam mesmo é de pregar.

Os três meninos, que têm entre 4 e 12 anos, são os protagonistas de um documentário sobre mini-profetas.

Em “Bastidores: Pregadores Mirins”, é contado como cada um deles usa sua fé para converter os pecadores do mundo.

Tipton, que ainda não sabe ler nem escrever, já é considerado “o pregador mais jovem do mundo”, enquanto Terry é considerado o “pastor mais jovem do mundo”.

Algumas pessoas acham que esse último tem o dom de curar doentes.

Já Matheus, que mora no Rio de Janeiro, viaja pelo Brasil convertendo ladrões, narcotraficantes e criminosos em novos adeptos.

O documentário explora até que ponto essas crianças são resultado de pais de fanáticos e congregações que esperam ver milagres a qualquer custo.

7 Comentários

  1. Se não pedir DIZIMO eu acredito neles, nem aceitar doações!!! Cadeia para os pAIS É mÃES

  2. Indignado comenta: gostaria de saber como é que um piá que, nem ler sabe, faz para citar um texto da Bíblia? A gente só acrdita no quer acreditar. E só se deixa enganar quem quer. Quanto ao dízimo, o mundo está de trouxas doidinhos para se desfazer da sua grana.

  3. Deus usa principalmente as crianças,já que nesses dias os adultos estão se corronpendo,Deus levanta os pequeninos.
    Naquele grande dia muitos vão chorara lagrimas de sangue.Vão clamar o nome de jesus mas não o acharão!

  4. Deus abençõe pequenino!
    E te de força para suportar principalmente esses tipos de comentarios!
    Porque uma criança gay é tida como normal,mas uma que serve a Deus seu criador e uma pobre criatuda!?
    Pobre são vocês,pobres de Espirito!

  5. Enquanto os que sabem ler e escrever só vivem na corrupção e tudo que que Deus condena, DEUS usa crianças pra confundir os que se acham inteligente que não fieis a Deus à população e muito menos a sua família.

Comente