Uncategorized

Prefeitura e Governo definem plano especial de segurança para Curitiba

Luciano Ducci e Reinaldo de Almeida César fizeram ontem a primeira reunião técnica para elaboração do plano integrado de combate à criminalidade nas áreas com maiores índices de violência na capital do Paraná. As intervenções serão feitas pelas polícias Militar e Civil e Guarda Municipal, juntamente com ações sociais nas comunidades. Pois, pois, nos bastidores da Políucia há quem chame o plano de UPP, embora os escalões superiores não gostem.

“Este é um projeto muito importante para a cidade. A população espera com muita expectativa uma resposta do poder público em relação à segurança. As ações vão ser firmes, de saturação, e por tempo indeterminado”, disse Ducci. “Vamos ter uma ação concreta em regiões de grande complexidade em relação à ocupação urbana e criminalidade”, disse Almeida César. “É um projeto ambicioso e consistente, que passa pela identificação de áreas, ações de repressão, sociais, de desenvolvimento e regularização fundiária”, completou.

O comitê gestor do plano – formado por secretarias, Polícia Militar e Polícia Civil – vai apresentar em 10 dias um projeto piloto para a primeira área a receber as intervenções. As ações de segurança e sociais deverão começar em um prazo de 60 dias.

Comente