Uncategorized

Se depender dos deputados do Paraná, nova CPMF não passa

Pois, pois, há sinais de vidsa inteligente na bancada paranaense da Câmara Federal. Dos 30 deputados, 22 são contra o novo tributo para a saúde que será votado hoje na regulamentação da emenda 29, que define percentuais que devem ser aplicados em saúde pela União, estados e municípios.

Esse novo imposto, disfarçado sob o nome de Contribuição Social para a Saude, soa como escárnio se considerarmos a alta taxa de impostos pagos pelos que trabalham e produzem neste país. Mais ainda se considerarmos o valor de bilhões estimado como o montante de desvios de dinheiro da saúde pela corrupção.

Os nossos deputados serão colocados à prova hoje na votação do projeto de regulamentação da Emenda 29, que define os porcentuais que devem ser aplicados no setor pela União, estados e municípios. A proposta já foi aprovada em 2008 – só falta a apreciação de um destaque que trata da Con­­­tribuição Social para a Saúde (CSS).

A CSS é a reedição maquiada da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), extinta pelo Senado em 2007.

2 Comentários

  1. O nome dos deputados paranaenses favoráveis ao imposto da saúde devem ser publicados para que não recebam votos na próxima eleição.
    Não há o menor sentido em criar um inposto específico para a saúde,cujas necessidades financeiras devem constar do orçamento geral do país.

  2. PORQUE NÃO AUMENTAM O IMPOSTO DO CIGARRO EM FAVOR DA SAÚDE EM VEZ DE TIRAR MAIS DINHEIRO DOS NOSSOS SALÁRIOS?????
    AFINAL… O CIGARRO VENDE MUITO E GERA MUITA DESPESA PRA SAÚDE PÚBLICA!!!
    MAS RACIOCINAR EM FAVOR DO TRABALHADOR, PARA O GOVERNO… NÃO CONVÉM…
    O NEGÓCIO DA CHINA MESMO É AUMENTAR O BOLSA FAMÍLIA – VOTOS VOTOS VOTOS

Comente