Uncategorized

‘Teremos greve de Norte a Sul do país’, avisa líder dos Bancários do Paraná

Da Banda B – O indicativo de greve aprovado pelos bancários de Curitiba fará com que a categoria paralise as suas atividades a partir desta terça-feira (27). O movimento nacional ganhou força após a rejeição da última proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que aumentou a proposta inicial em 0,2%, chegando a um reajuste salarial de 8%. O pedido da categoria é de um reajuste de R$ 12,8%.

Bancários de todo o país farão hoje (26) à noite assembleia para definir sobre o início da paralisação da categoria a partir de amanhã (27). Segundo informações da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), a greve valerá para bancos públicos e privados.

“É um movimento nacional que já aprovou o indicativo de greve de norte a sul do país. Não existe nenhuma agenda de negociação a partir de agora. A proposta de ampliar a oferta feita pela Fenaban, na sexta-feira, será considerada insuficiente pela categoria em todas as assembleias de hoje”, disse Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários do Paraná.

Segundo o representante da categoria, a questão vai além do pedido salarial. “Também pedimos menos rotatividade de emprego, que hoje é muito grande. Outro pedido é de mais segurança nos bancos para funcionários e clientes, que vêm sofrendo com a prática da saidinha de banco”, explicou.

De acordo com Otávio Dias, os caixas eletrônicos devem funcionar normalmente para não prejudicar a população, assim como a compensação de cheques, que não deve ser prejudicada.

No ano passado, a greve dos bancários começou no dia 29 de setembro e durou 15 dias. Mais de oito mil agências em todo o país ficaram fechadas.

3 Comentários

  1. EITA CLASSE DESORGANIZADA É ESTA DOS BANCÁRIOS VIU….
    TODO ANO GREVE, TODO ANO A MESMA COISA…..
    OS CORREIOS … A MESMA COISA…FALIDO…MAS O GOVERNO FEDERAL NAUM LARGA O OSSO…

  2. Vigilante do Portão Responder

    SEMPRE no final do mês,

    É para sacanear com o povão.

    Safadeza de diretor de Sindicato,

    Bando de pelegos.

  3. Proibir a greve não é democracia, porem coibir abusos fora da lei é
    uma obrigação da nação. Quando nem o governo federal (em minúscu-
    la) tem moral dá nisso… Ninguem entende ninguem e portanto quem gri-
    tar mais ganha !!

Comente