Uncategorized

Vereador e prefeito se envolvem em confusão e caso para na delegacia

De Jadson André da Banda B

Uma confusão dentro da prefeitura de Campo Magro, região metropolitana de Curitiba, esta colocando prefeito contra vereador na justiça. Os dois se envolveram numa discussão, no fim da manhã de quarta-feira (5), que foi parar na delegacia. O vereador Valdir Batista que pertencia ao mesmo partido do prefeito José Pase (PMN) registrou um boletim de ocorrência alegando que foi agredido pelo motorista do prefeito.

Batista diz que foi expulso do gabinete e em seguida atingido por pontapés na região do tórax. “Eu fui até a prefeitura conversar com o secretário de obras, que é meu suplente. Fui informar que estava saindo do partido”, contou, “me disseram que ele estava no gabinete do Pase, quando cheguei lá, fui recebido, mas em seguida agredido”.

Já o prefeito Pase diz que Batista é quem estava atrás de confusão. “Ele invadiu a prefeitura e a minha sala. Não é assim que acontece, tem que marcar antes. Como estava agressivo, pedi à segurança que o tirasse do prédio”, afirmou Pase.

Ainda de acordo com o prefeito, ele já tinha pedido o afastamento de Batista do partido em função de desavenças entre eles. “Mesmo sendo do meu partido, ele ficou me caluniando na imprensa e arrumando entraves para votar meus projetos”.

Depois de registrar queixa, o vereador fez exame no IML. Batista disse que está com medo. “Não foi feita nenhuma ameaça, mas caso alguma coisa aconteça comigo ou com minha família, a responsabilidade é dele [Pase]”, afirmou.

Sequestro

No dia 31 de abril, Batista alega que foi sequestrado por homens armados. No dia seguinte ao sequestro, ele falou à Banda B, mas não soube dizer o motivo da ação. Ele ficou na mão dos bandidos até ser libertado num matagal próximo a fábrica da Volvo, região da Cidade Industrial de Curitiba. O carro dele foi encontrado queimado horas depois.

1 Comentário

Comente