Uncategorized

Volks dá férias coletivas para reduzir estoques

Dois dos três turnos da fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba) entraram em férias coletivas de duas semanas nesta segunda-feira (10).

O objetivo é ajustar o volume de produção e reduzir a quantidade de carros no pátio da fábrica, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba.

A unidade já havia interrompido a produção por uma semana no mês passado, devido ao elevado estoque de veículos. O pátio, porém, “continua cheio”, segundo o coordenador da comissão de fábrica, Gilberto Fernandes Corrêa.

A Volks não informa quantos carros estão no local. Afirma apenas que a suspensão das atividades “é uma flexibilização da produção para manter os estoques adequados à demanda atual”.

Apenas o primeiro turno está funcionando normalmente –os outros dois turnos estão parados. No total, 1.700 funcionários entraram em férias coletivas, de um total de 3.600, segundo a Volks. O setor administrativo continua trabalhando normalmente.

Nos cálculos do sindicato, a produção mensal da fábrica cairá 30% em outubro. Cerca de 540 carros deixarão de ser produzidos por dia.

A unidade da Volks no Paraná é responsável por cerca de 25% da produção da montadora no país. Lá, são produzidos os modelos Golf, Fox, Fox Exportação e CrossFox.

ESTOQUES

Em setembro, os estoques de veículos no país atingiram 36 dias de vendas, segundo dados divulgados na semana passada pela Anfavea (associação das montadoras).

Em agosto, o número era de 37 dias, o maior desde novembro de 2008 (56 dias), no auge da crise econômica mundial.

Para a Anfavea, porém, o número não é elevado e está “adequado à nova configuração do mercado brasileiro”. “Aumentamos muito o número de concessionárias –e cada uma delas precisa ter um estoque mínimo– e o de modelos [à venda no país]”, afirma Luiz Moan, vice-presidente da entidade.

3 Comentários

  1. Vigilante do Portão Responder

    Como dizem Dilma e Mantega:

    Está tudo muito bem….

    A mesma coisa acontece com avenda de imóveis.

    Caso estivesse tão fácil vender apartamento, qual a razão de pagar fortunas para que artistas famosos façam propaganda?

    Luciano Huck, Ivete Sangalo, Maria Fernanda Cândido e outros artistas, enchem a telinha da Tv e aparecem nos jornais e e outras mídias, vendendo imóveis em Curitiba.

    Ainda outro dia, uma corretora, amiga minha, veio com a conversa mole de que “era um lançamento…”, “que já estava quase tudo vendido…”.

    Cascata, não está fácil vender imóvel.

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Ao contrário de férias, eles deveriam se ocupar com a abertura e o alongamento de estradas, ruas e avenidas.

  3. Indignado não entende: como é possível a Vloks ter tantos carros em estoque? Aquela grevezinha não zerou os estoques que existiam então ? O que levou a fábrica a fabricar mais carros do que a demanda? Aí fica esta choradeira. Agora só falta à fábrica pedir a redução dos impostos, mais uma vez. Não é mais fácil adeqüar a produção à demanda?

Comente