Uncategorized

Falta de auditoria e má gestão prejudicam atuação do SUS

De Julio Cesar Lima
A falta de fiscalização na aplicação dos recursos nos hospitais e em leitos, além da perda de 1500 leitos do SUS nos últimos anos, por conta da desativação e também má gestão, foram alguns pontos levantados pela Comissão Parlamentar de Inquérito dos Leitos do SUS no Paraná. Uma cópia do relatório, com cerca de cinco mil páginas e fotografias, foi entregue na noite de segunda-feira (17) ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha e lido no plenário da Assembleia Legislatva nesta terça-feira (18), pelo relator Marcelo Rangel (PPS). “Não temos uma auditoria que acompanhe a aplicação de recursos, o destino dessas verbas. A mais recente auditoria aconteceu em 2007 e essa é uma obrigação legal, ou seja, não há controle”, afirmou.

A CPI investigou diversas regiões no estado. Somente em Curitiba, no Hospital das Clínicas, existem 133 leitos desativados que podem ser contratualizados. “Também há necessidade de auditoria operacional dos recursos humanos, haja vista que existem recursos da Funpar, assim como ampliação a UTI Neonatal”.

1 Comentário

  1. Indignado pergunta: não há fiscalização? E por quê não há? E para quê serve a Auditoria do MS no Estado? Desculpa de aleijado é muleta.

Comente