Uncategorized

PPS cobra de Dilma desmonte do “aparelho da corrupção”

Para o líder do partido na Câmara, apenas uma possível demissão do ministro Orlando Silva não é suficiente para conter corrupção na pasta

Apenas uma possível demissão de Orlando Silva (PCdoB) do comando do Ministério do Esporte não será suficiente para conter o esquema de corrupção montado na pasta. A avaliação foi feita nesta sexta-feira pelo líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), para quem, apesar de tentar blindar o PCdoB das denúncias, a presidente Dilma Rousseff será obrigada a rever a “carta branca” que deu ao partido aliado.

“A presidente Dilma precisa ordenar o desmonte completo do aparelho de corrupção que funciona, de forma azeitada, dentro do Ministério do Esporte. Até porque as denúncias estão espalhadas por todo o país e não se resumem apenas ao caso de cobrança de propina revelado pelo policial João Dias Ferreira”, afirma Bueno.

Desde que a reportagem da revista Veja veio à tona com a denúncia de que Orlando Silva recebeu um pacote de dinheiro na garagem do Ministério do Esporte pipocaram diversos casos no país envolvendo o pagamento de Ongs a políticos do PCdoB em troca do fechamento de convênios com o Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. Já há irreguladires em Brasília, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, entre outros estados.

A maldição da porteira fechada

Para o líder do PPS, outro problema que tem agravado os escândalos de corrupção no governo Dilma é a prática de entregar ministérios “de porteira fechada” aos partidos aliados . “Esse loteamento é que leva a situações como essa (do Ministério do Esporte). O governo precisava escolher pessoas preparadas, qualificadas para que o ministério trabalhe para devolver as políticas públicas e não para atender interesses desse ao daquele partido. Mas hoje o que vemos é a distribuição de lotes e, a partir daí, se aparelha toda uma estrutura de governo, por meio de um partido, para colher benefícios. Isso acaba em casos de extrema gravidade como o que estamos vendo aí”, critica Bueno.

O deputado também defende a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar todas as irregularidades que vem ocorrendo no governo do PT. “Nós, da oposição, continuamos insistindo na necessidade de uma CPI. Esse é um dever do Parlamento, mas a base trabalha contra. É até um contrassenso, pois a comissão poderia ajudar muito para identificar e eliminar vícios da estrutura do governo, melhorando sua gestão. Se não querem a CPI é porque têm algo a esconder”, resumiu o líder do PPS.

9 Comentários

  1. Corrigindo: .. caso de cobrança de propina revelado pelo MELIANTE E DELINQUENTE João Dias Ferreira”.

  2. Gostaria de perguntar ao moralista de plantão quem vai investigar a revista VEJA, que deu guarita a um criminoso. Agora, surge a denúncia de que ele participou de um assassinato.

    A revista Veja e seus “calunistas” amestrados, com o seu jornalismo de esgoto, podem ter entrado em outra fria. No episódio da tentativa de invasão do apartamento do dirigente petista José Dirceu num hotel de Brasília, a ação mafiosa foi desbaratada e virou caso de Polícia, que concluiu seu inquérito. O ex-ministro já anunciou que processará a revista e o repórter criminoso.

    Já no episódio do linchamento público do ministro Orlando Silva, a principal fonte da Veja se enrola a cada dia que passa. Agora, surge a denúncia de que o João Dias teria assassinado um policial que investigava suas maracutaias.

    A velha imprensa no Brasil é uma vergonha, tá na mão dos senhores do engenho ainda.

  3. Olha só quem está falando.
    Quanto tinha naquele pacotão recebido para desistir da campanha a prefeitura de Curitiba de 2004 hã?
    E o cpf (comissão por fora) nos seguros de Itaipú hã?
    Fala limpinho ou manda uma das tuas crias de Camorão falar.

  4. Parreiras Rodrigues Responder

    A gente vê demissão de lesa-pátria mas não fica sabendo se o produto do afano foi devolvido.

    Isso, derruba o ditado que reza que o crime não compensa.

    Defenestrado, mas com a conta incólume, o gaturamo viverá nababescamente até o fim da vida. Ele, a matrona e a prole.

  5. PF informa que até agora não recebeu provas materiais de João Dias

    A Polícia Federal informa que até agora não recebeu do policial militar João Dias Ferreira, autor de denúncias sobre a existência de um esquema de corrupção no Ministério do Esporte, nenhum documento ou gravação que possa resultar em prova material para embasar as investigações sobre o caso que envolve o ministro da pasta, Orlando Silva. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (21/10) pela Agência Brasil no Departamento de Polícia Federal, no Instituto Nacional de Criminalística e nas superintendências da PF no Distrito Federal e em São Paulo.

  6. Esse foi prefeito de Campo Mourão por uma mandato e nunca mais ttrabalhou………………?????????????????

  7. . Esperamos q essa investigação ñ tenha o mesmo destino daquela da compra, pela tchurma do Lulla, do dossiê fajuto contra o Serra. Até hj ñ se descobriu a origem dos 1.7 mi. LEMBRAM?

Comente