Uncategorized

TJ abre processo contra juíza de Londrina

Justiça investiga 700 juízes; 10 são do Paraná


do Bonde

A sessão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça, ocorrida sexta-feira (11), deliberou pela abertura de processo contra a juíza da 3ª Vara Criminal de Londrina, Oneide Negrão de Freitas. Ela está afastada das funções desde o dia 13 de setembro.

O afastamento por três meses é preventivo. Oneide Negrão é acusada por manter servidor comissionado ao invés de convocar escrivão concursado e por engavetamento de processo. A Corregedoria encontrou 90 processos trancados em gavetas da 3ª Vara, entre eles pedidos de busca e apreensão e cumprimento de cartas precatórias.

Oneide Negrão contratou o criminalista Elias Mattar Assad para defendê-la. O advogado acompanhou a sessão especial na última semana e prepara a defesa da magistrada. O conteúdo não é revelado, já que o processo corre sob sigilo. “Quando há uma investigação contra magistrado tem uma lei específica, a Lei Orgânica da Magistratura Nacional, que prevê sigilo na tramitação. Foi instaurado o procedimento”, disse.

Mattar Assad negou que a magistrada tenha incorrido em erros a frente da 3ª Vara. “Eu me limito a dizer que ela não violou nenhuma norma inerente ao cargo, se serventuários violaram, aí cabe à corte analisar. O que eu posso falar é que tenho perspectivas boas de que ela será inocentada e reassumirá suas funções”, afirmou.

Ao término do processo, se condenada, Oneide Negrão pode receber aposentadoria compulsória. Os trabalhos na 3ª Vara Criminal são coordenador pelo juiz substituto Juliano Nanúncio.

10 Comentários

  1. Se realmente tivesse lei para punir todos de verdade, não somente os desprovidos de conhecimento e dinheiro, esta bandida, não seria aposentada e sim presa por crimes contra o nosso pais, ferindo assim todo o povo, no qual causa um grande atrazo as causa que ela quando jurou defender, é sim uma pessoa vestindo a torga da lei a serviço do CRIME.

  2. Thiago Medeiros Responder

    Este caso é sui generis. 90 processos engavetados que nem se quer foram autuados pelos servidores da vara, sabe-se lá porque. Coisa de louco mesmo.

  3. São os bandidos de toga de quem falou a ministra Ellen.
    Não precisa apontar ninguém. E só pegar a lista dos juízes que estão sendo processados e ver qual a razão.
    Engavetar processos é coisa de bandidagem. Bandido não é só que rouba e mata diretamente.
    Um processo engavetado pode prejudicar quantos inocentes? De outros rouba os seus bens quando não decide pela posse legal.

  4. VLemainski - Cascavel Responder

    O que irá acontecer com a juíza?
    Garanto que nada, nada, nada, nada, nada, nada, nadica de nada….
    Porderá ainda ser promovida… Eta nóis…

  5. Parte do “poder judiciário” no Brasil, serve para manter o crime organizado, estruturado, ou seja, organizado! Justiça ? tem gente que acredita…ah! o natal está chegando e o papai noel também.

  6. Sei o que é sofrer com processo parado há mais de 6 anos. Na vara Cívil foi rápido, entraram com recurso no TJPr, segundo meu advogado seria mais fácil ainda ou seja, só a confirmação da Vara Cívil. Ledo engano. A parte contrária contratou um advogado, filho de um “juiz” no TJPr. Resultado, enrolação há mais de 06 anos e sabe-se lá por quanto anos mais. Deveria existir uma corregedoria atuante para barrar esse tipo de expediente. OOOOOOOOOO… Vontade de dar nomes aos bois. Mas dai é que a perseguição vai ser maior. Deixa resolver e volto aqui para esclarecer e postar até uma gravação de…

  7. antonio carlos fogaçam lud Responder

    Que coisa nojenta confiar em quem?? Basta ver o que aconteceu e o que armaram para aquele idiota e vereador la de colombo o seu Oliveira da ambulancia….outra coisa nas mãos de quem foi parar 150,000 mil reais para liberar o pessoal do sindimoc..quem foi o promotor do ministerio publico que pegou essa grana das mãos do advogado dos acusados…um absurdo esse GAECO..so sabem fazer armação para sustentar o ego de alguns promotores e juizes do ministerio publico na midia…VERGONHA..INVESTIGAÇÃO JÁ…..SOU CARLOS FOGAÇA..ADVOGADO CRIMINAL.

  8. É verdade, mas denunciar para quem? Quem vai acreditar se a quadrilha está dentro do judiciario, as coisas estao comecando a aparecer, assim quem sabe acabe com essas armacoes. Eu mesmo cito casos horriveis, morro do boi, onde um inocente esta preso e o verdadeiro culpado esta solto para encobrir erro e imcompetencia do ministerio publico, caso do sindimoc que tomaram dinheiro dos acusados para serem liberados, caso do Oliveira da ambulancia, onde as imagens demonstraram a armação e apesar de todas as evidencias ninguem fez nada. Tenho mais uma dezena de casos para relatar, mas vou fazer isso com o tempo. As imagens do Oliveira ja estao em Brasilia no STF aguardem…..

  9. Caroline Wishter Responder

    Sou estagiaria de jornalismo e estou pesquisando sobre erros do judiciario, confesso que estou pasma com o que estou apurando, agora recebi a informacao de que o caso do morro do boi teve reflexo na familia do acusado, inclusive com prisoes ilegais, prenderam o irmao que estava ajudando a desvendar o erro dos promotores. Acreditar em quem desse jeito?

Comente