Uncategorized

CPMI do Segundo Tempo já tem mais de 100 assinaturas

O deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) declarou dia 12 em Curitiba já ter coletado, conjuntamente com o senador Demóstenes Torres (DEM-TO), mais de 100 assinaturas de parlamentares favoráveis à criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Segundo Tempo, para investigar este programa do ministério do Esporte, sob suspeita de centenas de irregularidades e bilhões de reais destinados a ONG’s fantasmas.
Para a instalação da CPMI serão necessárias 27 assinaturas no Senado e 171 na Câmara dos Deputados. Francischini disse que O Governador Agnelo Queiroz deve ser um dos principais investigados, já que como Ministro do Esporte firmou os principais convênios com as ONG’s do Distrito Federal suspeitas.


Francischini reafirmou também que as sucessivas reportagens sobre o envolvimento de autoridades e instituições públicas com o desvio de recursos, revelaram que o esquema de desvio criminoso de recursos públicos, tem como lugar comum, o repasse ser feito com a participação de ONGs. “Vou requerer à Policia Federal e Ministério Público, abertura de inquérito para investigar o destino dado aos milhões de reais transferidos pelo governo federal àquelas ONGs que não prestaram contas até hoje, segundo o próprio TCU”, declarou.

Para o deputado paranaense, há novos fatos que robustece a coleta de assinaturas. São as novas denuncias feita pela hematologista com mais de 30 anos de serviço público, a médica Jussara Oliveira Santa Cruz de Almeida. Ex-colega do governador do DF, dona de entidade condenada pelo TCU, o acusa de jogá-la para dentro das fraudes do programa Segundo Tempo do ministério do Esporte, em reportagem da revista Isto É desta semana.

Comente