Uncategorized

Avaliação do MEC reprova um em cada cinco cursos superiores

Foto:AB


da Agência Brasil

Dos 4.143 mil cursos avaliados em 2010 pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), 594 não atingiram resultado satisfatório, com nota 1 ou 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC), indicador que varia em uma escala de 1 a 5. Entre os cursos avaliados, 1.115 ficaram sem conceito porque não tinham um número mínimo de estudantes concluindo o curso.

Considerando apenas as graduações que obtiveram CPC, as com nota baixa representam 20% do total. Os cursos com CPC 4 ou 5 são considerado bons e os com nota 3, satisfatórios. Cerca de 80% tiveram resultado entre 3 e 5 e só 58 cursos podem ser considerados de excelência, com CPC máximo (5). O conceito leva em consideração, além dos resultados do Enade, a infraestrutura da escola, o corpo de professores e o projeto pedagógico.

O Ministério da Educação (MEC) vai cortar vagas de todos os cursos que obtiveram CPC 1 ou 2 em 2010 e que tenham registrado resultado insatisfatório em outros ciclos do Enade (2008 ou 2009). A previsão é que 50 mil vagas sejam cortadas em diferentes áreas até o fim de 2011. Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, o Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (Sinaes) baliza a expansão das vagas da educação superior no país porque prevê medidas de correção dos problemas para as instituições e cursos com baixos resultados.

“Para quem está fora dos parâmetros de qualidade, o Sinaes estabeleceu os termos que os trazem para a qualidade. Queremos que o sistema continue em expansão, mas com um freio naqueles cursos que estão com problema”, disse o ministro. Ele informou que cerca de 95% dos cursos de medicina que passaram pelo processo de supervisão do MEC por apresentar CPC instaisfatório em anos anteriores melhoraram o desempenho em 2010.

Entre os 19 cursos com CPC 1, quatro são oferecidos por universidades estaduais e o restante, por instituições de ensino privadas.

8 Comentários

  1. Ô Fábio seja nosso amigo e nos ensine onde pesquisar e saber quais são as faculdades picaretas inventadas só para tomar dinheiro dos pobres. Por favor nos ajude Fábio. Fico eternamente grato.

  2. Essa é a educação no Brasil, lamentável.Porém, essa informação é uma via de mão dupla, partindo do MEC, o que formula as provas do ENEM, fica muito difícil levar em consideração tais dados, frente ás dificuldades desse órgão em lidar com avaliações e formulações de provas.
    Essa equipe já mostrou seu despreparo nessa área inúmeras vezes.

  3. LATROCIDADES! A MUITO TEMPO JÁ SE OUVE EM CONSELHO DE CLASE EM ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MEDIO. A POUCO TEMPO JA VIMOS EM REPORTAGENS EM QUE ESCOLAS PRECIONAM OS PROFESSORES A PASSAREM ALUNOS DE ANO SEM O CONCEITO DO CONHECIMENTO PRIMÁRIO, OU SEJA; OS ALUNOS PASSAM DE ANO MESMO QUE NÃO TENHAM TIDO CONHECIMENTO ESCOLAR SUFICIENTE; ISTO FICOU COMO MARCA REGISTRADA DO GOVERNO EM DIZER NO PAPEL QUE BAIXOU O INDICE DE ANALFABETOS NO PAIS.O IDBE; INDICE de DEFICIENCIA BAIXA ESCOLARARIDADE, ESSE INDICE FOI CONTESTADO E JULGADO COMO RUIM PARA O PAIS PERANTE A ONU. A SAIDA DO GOVERNO A UMA SOLUÇÃO URGENTE; FORMAR CIDADÃOS COM FORMAÇÃO ACADEMICA SOMENTE NO PAPEL SEM FORMAÇÃO NO CONHECIMENTO LITERARICO; HOJE A CAUSA DESSA URGENCIA SÃO OS RESULTADOS DO PROPRIO CONHECIMENTO NEGADO AS CRIANÇAS DO INICIO PÓS ESCOLARES. QUANTO AO GOVERNO; PRINCIPALMENTE OS ESTADUAIS. QUANDO ABREM CONCURSOS PARA ADMISÃO DE PROFESSORES DE DIVERSAS DICIPLINAS ESPECIFICAS. ESTES PROFISSIONAIS QUE SONHAM EM SER PROFESSORES DAS SUAS FORMAÇOES, SÃO OBRIGADOS (pois defendem do salario para a sobrevivencia) A SER PROFESSOR DE OUTRAS DICIPLINAS.Como por ex: professor de Matematica atua como de Artes, Pedagogia que exerce como Professor de Matematica e Geografia etc. Não pela falta de profissionalismo, não é isso! O que se ve de verdade diante do que o governo se apresenta. A ATITUDE DA FALTA DE PROFISSIONALISMO ESTA DO LADO DO GOVERNO POIS DEIXANDO DE INVESTIR O DINHEIRO QUE ARRECADA. NA EDUCAÇÃO, DANDO PRIORIDADE EM REFORMAS DE ESTADIOS DE FUTEBOL EM OBRAS INACABADAS DE PREDIOS PONTES E VIADUTOS EM ESTRADAS ESBURACADAS PARA DEPOIS PEDAGIAR; EM QUE FAZ COM QUE O CONTRIBUINTE PAGUE MAIS AINDA PARA PODER TER AQUILO QUE PRECISA; O RESULTADO DA FALTA DE CONHECIMENTO NÃO ESTA SÓ NAS ESCOLAS MAS ESTA TAMBÉM NOS MINISTERIOS DO GOVERNO NACIONAL. EM A FALTA DE CIDADÃOS COM A CULTURA DE QUE CHEGOU A MINHA VEZ DE SE DAR BEM! ISSO TAMBÉM ESTA NA FALTA DE FORMAÇÃO NAS ESCOLAS, POIS SE OS ALUNOS NÃO RECEBEM O CONHECIMENTO COMPLETO QUE PRECISA QUANDO CRIANÇA. DEPOIS QUE SE FORMAM TEMOS ENTÃO PROFISSIONAIS COM FALTA DE FORMAÇAO DE CARATER OU DE NÃO TER O CONHECIMENTO O QUE É CARATER. A FISCALIZAÇÃO É MAIS DO QUE NESCESSARIA; NESTES CASOS É LAMENTAVEL O QUE A SUPERVISÃO DO SR MINISTRO DA EDUCAÇÃO NOS APRESENTA. PELA NOTA QUE APRESENTOU SERVE PARA AVALIAR TAMBÉM O SEU GRAU DE CONHECIMENTO.

  4. CAÇADOR DE PETISTAS Responder

    Mais uma incompetência administrativa deste imbecil que pretende candidatar-se a Prefeitura de São Paulo. Acordem paulistanos para a maldição petista.

Comente