Uncategorized

Criança morre e adolescente fica gravemente ferido em tiroteio na CIC


O menino de 11 anos estava em uma lanchonete na Vila Sabará quando foi atingido. O adolescente de 16 anos foi ferido do abdome e estava na UTI em estado grave

de Rodolfo Stancki da Gazeta do Povo

Um menino de 11 anos foi morto em um tiroteio na Cidade Industrial de Curitiba no início da noite de sábado (19). O crime ocorreu por volta das 19h40, na Vila Sabará. Segundo informações da Polícia Militar, o estudante Wellington Daniel Vujanski Caires estava em uma lanchonete, na Rua Herece Fernandes, quando uma bala acertou sua cabeça.

Outro jovem de 16 anos, Felipe Lopes Ferreira Alves, foi ferido por uma bala no abdome e socorrido pelo Siate. Ele foi encaminhado para o Hospital do Trabalhador em estado grave. Segundo uma assistente social do hospital, por volta das 11h, a vítima estava na UTI.

De acordo com informações da Delegacia de Homicídios, os tiros foram efetuados de dentro de um veículo de cor escura, possivelmente um Corsa preto. Quatro pessoas estavam dentro do carro. O alvo dos disparos era Felipe Alves, que depois de ter sido atingido fugiu em direção à lanchonete que estava a outra vítima.

Wellington Caires será sepultado no Cemitério Caminho do Céu, em São José dos Pinhais, neste domingo (20).

Mortes no Sabará

Desde o início de novembro, ao menos três adolescentes foram mortos e outras três pessoas foram baleadas em crimes na Cidade Industrial de Curitiba. Segundo informações da Delegacia de Homicídios (DH), os casos estão relacionados. As mortes teriam sido determinadas por traficantes que atuam na área e utilizam as gangues de jovens para a venda de drogas.

Na Vila Sabará, moradores e alunos da Cândido Portinari apontam a existência de uma lista de jurados para morrer. Seis nomes integrariam o rol. A Gazeta do Povo mostrou que a DH identificou três gangues na região: a Cidade de Deus (CDD), a Comando Sabará, e a Comando Corbélia. Todos os grupos seriam compostos por jovens com idades entre 12 e 20 anos, que estariam se enfrentando.

2 Comentários

  1. essa região é muito complicada, ainda mais com um batalhão que não consegue nem combater som alto, imagina contra criminosos

Comente