Uncategorized

Com o futuro indefinido, Pessuti descansa em SPA

Da Banda B

Enquanto o PMDB segue na indefinição sobre que caminho tomar nas eleições municipais de 2012, o ex-governador Orlando Pessuti desfruta da tranquilidade de um SPA na região metropolitana de Curitiba. Ele está hospedado no hotel Estância do Lago, localizado em Almirante Tamandaré. Nesta sexta-feira (2), um jardineiro morreu no local após sofrer acidente com um minitrator. Acompanhando a fatalidade, a reportagem da Banda B encontrou Pessuti caminhando pelo jardim em companhia da esposa Regina e trajando uma vestimenta curiosa: uma camisa do clube de futebol italiano Milan, com o número 7 e o nome do brasileiro Alexandre Pato gravado nas costas.

20 Comentários

  1. o Pançuti é freguês de carteirinha do spa do Lago. Ele e a patroa vivem espareicendo por lá. Mas agora a coisa é diferente, já não mandam mais nada. ACarlos

  2. Eta casalzinho que não faz nada hem? Falando nesta Regina como ficou a situação dela na Assembléia? Fala aí Rossoni…

  3. Está correta a vestimenta que o identifica. Tem ascendência italiana e foi pato do Requião,é lento e continua sendo pato,pois se comporta como pato,faz aquelas coisas de pato e continua sendo pato da dona Regina.

  4. Mas ele não assumiria o seu posto de trabalho de funci público ???? E a esposa também ?

  5. Vermelho e preto. Morte. Pato.
    Isso lhes lembra alguma coisa?
    Quá. quá, quá…

  6. Parreiras Rodrigues Responder

    Indefiniu o futuro quando não assumiu o cargo de conselheiro do TC.

    Soltou o pássaro que tinha na mão…

    Espero que consiga agarrar o que voava.

  7. E o pagamento do spa ta sendo feito por quem? Salario de funcionário público dá pra pagar estada em spa?

  8. S Y N F R O N I O. Responder

    Pansutti, e bananeira que já deu cacho, meu caro fabio, já tem o
    futuro definido, pelas varias aposentadoria. o quer que êle pensa
    da oportunidade para outros Pansutão.

  9. Putz. Que duplinha de senvergonhas, estão no SPA as custas da fantasma da Assembléia Legislativa.

  10. O PESSUTI DEVE INCOMODAR MUITA GENTE MESMO. NEM QUANDO ESTÁ SEM FUNÇÇÃO PARAM DE FALAR DELE. KARAKA MALUCO.

  11. ORLANDO PESSUTI Responder

    Prezado Fábio, mais uma vez não te entendo. Por que considerar vestimenta estranha o uso da camisa do MILAN em uma caminhada numa clínica para tratamento de saúde. É na cor rubro negra, como do meu atlético-pr, o numero 7 é um dos mais positivos na numeralogia, é a camisa vestida por um dos mais ilustres atletas paranaense, o Alexandre Pato, da nossa valorosa cidade de PATO BRANCO. Outra coisa, como um ORIUNDI, P.O.-ITALIANO, posso e devo honrar minha ascendência. QUANTO AOS OUTROS COMENTÁRIOS, DEIXA PRA LÁ, POIS GASTAR ´PARA UMA MELHOR SAÚDE, NÃO É GASTAR, É INVESTIMENTO NA VIDA DE HOJE E FUTURA.

  12. A Polícia Militar do Estado do Paraná já sente saudades desse que foi o grande Governador do Paraná e resolveu graves problemas salariais da PM.
    Duvido que o Governador Beto Richa durante o seu governo dê qualquer reposição, não há perspectiva.

  13. cesar - barraquinha Responder

    REPETINDO…E A INVEJA ANDA SOLTA. MAS COMO DIZ O PEREIRINHA, GENTE BOA COMO O GRANDE PESSUTI INCOMODA MUITA GENTE, E ELE E A REGINA JUNTOS, INCOMODAM MUITO MAS.
    grande abraço, meu caro amigo.
    nos da barraquinho, estamos com voce.

  14. A verdade é que quando a pessoa tem boa índole, demonstra amizade, nunca abandona seus amigos, extremamente fiel a princípios e incapaz de participar de atos que prejudiquem seus desafetos. Esta pessoa passa a ser alvo. O Orlando Pessuti é assim, Oriundi como eu, sangue quente e coração do tamanho do mundo, nunca ví um ato seu que prejudicasse alguém, assistí sim muita ajuda e apoio em horas de desespero de muita gente e muitos maus bocados que passou tendo sempre a seu lado amigos fieis como eu e tantos outros. Não posso admitir que ataquem de forma tão vil, alguem que é do bem. Respeitem o momento dele e da Regina. Todos tem direito de momentos para tratamento, quando é saúde mais ainda, afinal vocês também ficam doentes ou não? Dúvido que suportassem o rítmo de trabalho a que o Pessuti foi submetido em sua trajetória, poucos, muito poucos parlamentares e executivos conseguem.
    Uma história que começou lá atrás no sonho do em 1982 não vai ser manchada por criticas fúteis e descabidas.

Comente