Uncategorized

Na madrugada deputados aprovam Organizações Sociais no Paraná

Do G1 PR

Os deputados do Paraná aprovaram já nesta terça-feira (6) o projeto de lei encaminhado pelo governo estadual que permite a utilização de Organizações Sociais (OSs) na administração pública. A votação do projeto ocorreu após tumulto na Assembleia Legislativa (Alep) porque estudantes e representantes dos movimentos sindical e social ocuparam o plenário da Casa para tentar impedir a votação.

Os manifestantes desceram pelos corredores e enfrentaram os seguranças. Eles rasgaram documentos, projetos de lei e impediram o andamento da sessão extraordinária. O presidente da Alep, deputado Valdir Rossoni (PSDB), chegou a suspender a sessão por duas vezes. Para prosseguir com a votação, os parlamentares se dirigiram ao Plenarinho da Assembleia e, após a saída dos manifestantes, voltaram para o Plenário e depois da meia noite aprovaram o projeto de lei.

As OSs são empresas qualificadas pelo governo estadual para executar serviços que são de responsabilidade do estado, como a gestão da saúde pública.

Dos 54 parlamentares, 46 votaram favoráveis às Organizações Sociais e seis contra. “Nós entendemos que o projeto das Organizações Sociais é um terceirização, uma privatização disfarçada”, declarou o deputado petista Tadeu Veneri.

Em entrevista ao Bom Dia Paraná, o deputado Enio Veri (PT) – líder da oposição na Assembleia – e o deputado Ademar Traiano (PSDB) – líder do governo – expuseram argumentos contrários e favoráveis ao projeto.

Na avaliação de Traiano, a implantação das OSs vai otimizar e melhorar o serviço público. Segundo ele, este mecanismo de gestão pública não reduz custos, mas facilita a contratação de profissionais, porque de acordo com o deputado, a legislação brasileira é engessada e dificulta a realização de concursos públicos.

Por outro lado, Veri afirma que a experiência de outros estados mostrou que as OSs não melhorou a qualidade do serviço prestado ao cidadão. De acordo com o deputado, a não realização de processos licitatórios pode ocasionar casos de corrupção. O líder da oposição declarou ainda que com as OSs, o governo transfere a responsabilidade que lhe cabe. “Tinham que achar uma maneira eficiência de a máquina pública funcionar”, critica Enio Veri.

A terceira votação do projeto será nesta terça-feira, a partir das 14h30.

7 Comentários

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    Assim trabalha o legislativo: na madrugada escura, como salteadores. As OSs não passam de ONGs (por óbvio não são “empresas” como dito na notícia, são instituições sem fins lucrativos e não emrpesas), mas como as ONGs estão sob tiroteio e suspeita de norte a sul, resolveram achar outro termo masi marqueteável. ONGs, OSCIPs, OSs são a mesma coisa com pequeníssimas diferenças, visíveis somente para olhos especializados. É como os cachorros e suas raças diversas. Mas, assim como os cachorros elas tem fome, fome de recursos. Para o bem, ou para o mal.

  2. Alexandre Petroli Responder

    Golpe e desmantelo do estado. é tudo que o governo Beto Richa fez em 2011.É tudo que É CAPAZ de fazer.com uma mão vende o estado e com outra compra “canetas” para defender o saque.

  3. Esperar o quê desse governinho fraco? Quando não se sabe como fazer, a saída é passar a responsabilidade para outro, seja quem for. Esse é o nosso Pr!!!!

  4. Beto Richa veio terminar o serviço que o Lerner deixou pela metade.
    O Estado, para o Governo instalado no Palácio Iguaçu, deve ser reduzido a algumas mesas e cadeiras, e nada mais.
    Alguém tem que lembrar ao Governador que este modelo de estado que ele coloca em prática com a terceirização da saúde (Estado Mínimo Liberal, quem quiser entender melhor leia “Capitalismo e liberdade”, do Milton Friedman) levou a Europa e USA à bancarrota. Não dá para deixar as raposas tomando conta do galinheiro.
    Triste, muito triste ver para onde o Paraná está indo.
    E tudo isso com o tal discurso da “modernização” e “choque de gestão”.
    Conversa para inglês ouvir. Quem tem um mínimo de informação e lucidez não pode ser a favor do que estão fazendo.

  5. Como “trabalharan de madrugada” seria justo que eles tivessem agora mais três meses de férias, para acabar com o stress, causado pela luta em defesa dos paranaenses que o escolheram para nossos representantes

  6. A picaretagem continua, quem acredita em transparencia e mudanças na ALEP ?
    Depois os estudantes e povo invadem a casa e os deputados ficam indignados .

  7. Mirian Waleska Responder

    CHORA PETEZADA!!!!

    ALP 1 X O PETEZADA

    CHORA PETEZADA

    Parabéns Deputados Estaduais, nada de se abaixar pra petezada.

Comente