Uncategorized

Angústias

Benditos Garcia Lorca e Borges pela poesia que encanta e salva “Ao que sofre noite e dia, e de noite até dormindo, a noção de suas misérias, a grande cruz da paixão, eu lhe abaixo minha cabeça, eu lhe dobro meus joelhos, eu lhe beijo os dois pés, eu lhe digo: Deus te salve! Cristo Negro, santo hediondo, Jô por dentro, cálice infame da Dor”.

No ano do Senhor de 1947, a Espanha vivia sob Franco e o rubro sol brilhava na Andaluzia, Pedro Almafuerte com 55 anos, “pastor de gado bravo”, intacto mentalmente, estava na cidade de Linares na Plaza de Toros de Santa Margarida e viu um maestro enamorado enfrentar seu destino no picadeiro, era Manoel Rodrigues Sanches — Manolete, matador que foi “a glória e inveja” do povo espanhol.

Leia aqui a sua história. Conto de Antonio Augusto Figueiredo Basto.

Comente