Uncategorized

Governo debate desenvolvimento industrial da RMC

A atração de investimentos industriais aliada ao desenvolvimento harmônico dos municípios da Região Metropolitana de Curitiba foi um dos temas do encontro entre secretários municipais da área e representantes do Governo do Paraná, nesta sexta-feira (16), em São José dos Pinhais.

O secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, explicou que o Governo Beto Richa busca distribuir por todas as regiões os empreendimentos industriais interessados em investir no Estado, mas que para isso ocorras é necessário a organização das prefeituras. “ Que consolidem parques industriais para receber esses investimentos que nos procuram”, disse.

Barros lembrou que as peculiaridades de cada cidade devem ser consideradas e utilizadas como diferenciais no momento de atrair as empresas. “ Incentivos fiscais, infraestrutura, meio ambiente, logística, qualificação de mão de obras são fatores fundamentais para a escolha do empresário. As cidades tem que focar em determinadas áreas, se especializar em setores”, frisou.

O secretário também detalhou as linhas de ação do programa Paraná Competitivo e os resultados obtidos até o momento. São mais de R$ 9 bilhões em investimentos industriais confirmados e outros R$ 15 bilhões em negociação. “ Hoje somos parceiros da iniciativa privada na consolidação de empreendimentos que gerem emprego e renda para a nossa gente”.

O encontro, organizado pela secretaria de Assuntos Metropolitanos de Curitiba, reuniu também o presidente da Agência de Fomento Juraci Barbosa, o presidente da Compagás Luciano Pizzato, o coordenador da Comec Rui Hara e representantes da secretarias do Planejamento, Trabalho, Copel, Sanepar entre outros órgãos do governo do estado.

Pizzato apresentou a Compagás e detalhou os planos de investimentos da empresa de tornar o gás natural paranaense um diferencial competitivo ao Estado na atração de empresas. “ Recentemente inauguramos a primeira unidade autônoma em Londrina, é uma ação que vai dar suporte ao Paraná Competitivo e à instalação de indústrias na região Norte”.

Já o presidente da Fomento detalhou os programas e as linhas de financiamento destinadas ao incremento do setor produtivo, principalmente para os micro e pequenos empresários. Entre as ações estão o Bom Negócio, que garante crédito barato e capacitação. Serão oferecidos R$ 60 milhões nos próximos três anos, em empréstimos entre R$ 1 mil e R$ 300 mil com taxa de juros de apenas 0,58 % ao mês.

“ Buscamos estimular as economias locais, nos municípios e com isso aumentar a renda das famílias paranaenses”, ressaltou Juraci, que convidou os secretários municipais a entrar em contato com o corpo técnico da Fomento para receber mais informações sobre os empréstimos oferecidos.

O secretário municipal para Assuntos Metropolitanos, Horário Monteschio, um dos idealizadores dos encontros entre os secretários da RMC adiantou que o debate em torno da industrialização da região será ampliado com a constituição de um Fórum Permanente.

Comente