Uncategorized

Polícia prende casal que matou universitária no Paraná

Segundo informações da Agência Estado, a polícia prendeu hoje (20) o casal e o menino de 14 anos acusados de matar a universitária Camila Pires Macedo, de 20 anos. A estudante de odontologia foi sequestrada em Ourinhos, interior de São Paulo, e assassinada com um tiro na cabeça, num canavial da zona rural de Cambará (PR), na divisa com São Paulo. Seu namorado, Murilo Macedo Lima, 19 anos, que também levou um tiro, conseguiu escapar, se fingindo de morto, e chamar a polícia.

“Os três acusados estavam no Paraguai, mas quando eles retornaram e foram para Itapetininga, onde mora uma prima da suspeita, para quem pretendiam pedir dinheiro, aproveitamos para fazer a prisão, na madrugada de hoje (terça-feira)”, contou o delegado João Beffa, titular da DIG de Ourinhos. Ainda segundo ele, o casal (Vanusa e Carlos) tem passagem pela polícia por furto, roubo e tráfico e estavam com prisão temporária decretada pelo crime de latrocínio contra Camila. O menor foi recolhido pela Vara da Infância e da Juventude.

2 Comentários

  1. Crime hediondo tem que ser tratado com pena de morte ou prisão
    perpétua. Não existe outra solução. Um casal como este fica preso
    por pouquíssimo tempo e logo está em liberdade para um novo crime.
    Quem defende os direitos humanos que leve os assassinos para dor-
    mir na sua casa !!!

Comente